O cuidado com a beleza pode sair caro para quem adora usar produtos industrializados no corpo todos os dias praticamente. Algumas substâncias parecem inofensivas, mas elementos químicos perigosos podem estar presentes em diversos cosméticos e poucas pessoas sabem disso, correndo riscos de saúde por causa de produtos que deveriam apenas embelezar as pessoas. Um dos produtos mais usados por toda mulher é o esmalte, que pode ser muito perigoso para a saúde da mulher, por conter diversas substâncias perigosas para os humanos. Para quem utiliza o esmalte todos os dias esses problemas podem ser ainda maiores, pois o corpo absorve substâncias do esmalte, mesmo se ele teve contato apenas com a unha da mulher.

Publicidade
Publicidade

Uma universidade americana fez um estudo com dezenas de #mulheres que utilizam regularmente esmaltes em suas unhas e o que eles constataram é chocante. A Universidade de Duke conseguiu descobrir que uma substância muito perigosa para o ser humano está sendo absorvida pela unha de quem utiliza esmaltes, chamada de fosfato de trifenila. Após dez horas que as pacientes envolvidas na pesquisa utilizaram o esmalte, a quantidade dessa substância no corpo delas foi medida, e o que os cientistas encontraram foi uma quantidade sete vezes maior do que o mínimo permitido para a saúde humana. As mulheres utilizavam diversos tipos de esmaltes, e praticamente todos possuem uma taxa elevada de fosfato de trifenila, que pode causar sérios danos a saúde da mulher.

Essa substância é capaz de mudar todo o sistema endócrino de uma pessoa, o metabolismo pode ser alterado, assim como a produção de hormônios pelo corpo que podem afetar a reprodução e o desenvolvimento de células importantes.

Publicidade

Os esmaltes possuem uma química tão forte que a maioria das empresas não especificam os componentes químicos de seus produtos nos rótulos de esmaltes em todo o país. Essa substância também oferece riscos irreparáveis ao cérebro, além de propiciar o aumento de peso nas pessoas, o que a maioria das mulheres gostaria de evitar e, muitas jamais imaginaram que um esmalte poderiam prejudicá-las tanto assim.

Para contornar o mal que essa química pode fazer, nos Estados Unidos empresas já lançaram esmaltes naturais, onde o fosfato de trifenila é substituído por outras substâncias. Esse elemento perigoso pode ser substituído por componentes que não apresentam riscos para os humanos, como água ou óleo de argan que ainda oferece proteção à unha, em esmaltes naturais que fogem de químicas pesadas em sua composição. #2017