#Os Trapalhões foram um grupo #Humorístico que passou por diversas emissoras até chegar a Rede Globo, em 1977. Considerados por muitos como o melhor programa de humor feito no Brasil, eles ultrapassaram as telas da TV e foram enorme sucesso também no cinema. Veja a seguir 9 #Curiosidades para relembrarmos com carinho dessas figuram que fizeram parte da nossa infância.

1 - A primeira formação

Os Trapalhões não começaram da forma que todos nós os conhecemos. Eles estrearam na extinta TV Excelsior em 1965 com o nome de "Adoráveis Trapalhões" e tinham como integrantes Wanderley Cardoso, Ted Boy Marino, Ivon Cury e Renato Aragão.

Publicidade
Publicidade

2 - Os insociáveis

Os "Adoráveis Trapalhões" dariam lugar ao "Os insociáveis" quando Renato Aragão foi contratado pela Record em 1971. Renato teve que mudar o nome do programa porque este pertencia a sua antiga emissora. Os outros três integrantes foram substituídos por alguém que seria um eterno companheiro de Renato na televisão e no cinema, Manfried Santana, mais conhecido como Dedé.

3 - A entrada de Mussum

Os Insociáveis passou a ter uma hora de duração e Renato Aragão achou que somente ele e Dedé não dariam conta de preencher todo o horário. Foi quando tiveram a ideia de convidar um sambista que fazia algumas participações do programa do Chico Anysio. Esse sambista era o Mussum.

4 - Time completo

Em 1974, o programa passou para a TV Tupi já com o nome clássico "Os Trapalhões". No ano seguinte o ator e humorista Mauro Faccio Gonçalves integraria o elenco como Zacarias.

Publicidade

O time campeão de audiência agora estava completo.

5 - TV Globo

Na Tupi, já como quarteto, o programa começou a bater o Fantástico em audiência e a incomodar a Globo. Ao mesmo tempo em que a Tupi apresentava algumas dificuldades financeiras, Boni que era o diretor geral da TV Globo os convidou para mudar de emissora. Os Trapalhões estrearam na Globo em 13 de março de 1977, permanecendo na emissora até o seu final em 1995.

6 - A separação

Em 1983 Dedé, Mussum e Zacarias romperam com Renato Aragão por divergências contratuais. A separação durou cerca de seis e meses, e nesse período Renato apresentou sozinho o programa com algumas participações especiais do elenco da Globo. Enquanto isso, Dedé, Mussum e Zacarias se dedicaram ao filme "Atrapalhando a Suate" e Renato também lançou um filme solo chamado de "O trapalhão na arca de Noé". Ambos os filmes não tiveram o sucesso comercial que alcançaram em diversos outros filmes que estrelaram juntos. No final do ano os quatro entraram em um acordo e no ano seguinte o programa voltou ao normal.

Publicidade

7 - O fim

Zacarias faleceu em 18 de março de 1990 e o programa quase veio ao fim mas Didi, Dedé e Mussum decidiram continuar até mesmo como uma forma de homenagem a Zacarias. Mas quatro anos depois tiveram uma nova baixa. Em 29 de julho de 1994 foi a vez de Mussum partir para um plano superior e seus dois companheiros ainda tentaram segurar a onda reestreando o programa em 1995. Sem os dois carismáticos integrantes, o programa foi extinto em julho de 1995 voltando a grade da emissora apenas na forma de reprises até o ano de 2000. Até os dias de hoje, milhares de fãs pedem a volta das reprises do programa em forma de campanhas nas redes sociais, como na publicação feita pela página do Facebook "Mussum Sinceris - Os Trapalhões":

Infelizmente, as campanhas não obtiveram sucesso.