Recentemente foi publicado um artigo aqui na Blasting News que trazia as selfies mortais, aquelas que foram tiradas às vésperas de uma tragédia. Ele obteve sucesso, e num estudo sobre o interesse em #fotografia identificou-se algo bem inusitado que atrai a atenção: a importância do ângulo da foto e as peripécias dos fotógrafos para se atingir o melhor ângulo da foto, ou, num determinado ângulo, contar uma história que não aconteceu.

Atualmente, com o recurso fotográfico cada vez mais poderoso dos smartphones, a fotografia cada vez mais tem se tornado do interesse popular. Talvez não se lembre, mas foto há 20 anos era sinônimo de nobreza.

Publicidade
Publicidade

As antigas máquinas que usavam filme de revelação eram caríssimas, tinham poucos recursos e os filmes também muito caros. E a revelação? Outro custo que tornava a foto algo para poucos.

Isso parece mentira para a geração de telefones celulares poderosos. Mas é verdade. Um filme de 36 poses (ou seja, 36 fotos) chegava a custar o equivalente a R$ 50. A revelação de um filme desses eram outros R$ 50. E quando “queimava o filme”?

Agora você que não sabia passa a saber, como esses filmes fotográficos exigiam revelação, às vezes, por conta de uma má qualidade da máquina, o filme ter ficado exposto à claridade ou até por erro de manipulação, ele queimava, ou seja, tornava-se inútil e todas as fotos ali eram perdidas.

Então, dizia-se que “queimou o filme”. Claro que você já ouviu esta gíria em algum momento.

Publicidade

Essa é a origem da frase. Enfim, esta introdução da história dos últimos 20 anos da fotografia tem o objetivo de mostrar como a vida ficou mais fácil e ideias associadas ao recurso são cada vez mais criativas. Era impensado há 20 anos tirar a mesma foto muitas vezes. Hoje se não ficou boa, pode-se imediatamente corrigir usando recurso de aplicativos, ou mesmo tirar outra sem grandes dificuldades.

Aí dá até para fazer aquela tradicional selfie tocando na lua, usando os recursos de profundidade. Se não deu certo, apaga e faz outra.

Então, dá para usar a criatividade e testar novos ângulos e ideias na hora de sacar a foto. Dá uma olhada nesses casos abaixo, como as pessoas se superaram. Serve de inspiração para seus próximos cliques. E se errar? Faça outra.

1 - Quem nunca brincou de tirar fotos usando a profundidade a seu favor. Acertar o ângulo não é fácil, mas quando dá certo, olha que incrível!

2 - Em outro ângulo, não se veria o coração

3 - Brincando com as cores!

4 - Olha o ângulo escolhido.

5 - O momento e a posição do clique foram fundamentais.

6 - Sensibilidade.

7 - Consegue adivinhar o que é? Um ralo de cozinha? Incrível!

8 - Confesse que você já tentou tirar uma foto tocando a lua.

9 - Divertido!

10 - Experimente fazer essas fotos deitadas.

11 - Por incrível que pareça, trata-se da mesma mulher.

12 - Outra foto deitada.

13 - Haja força! Ou não?

14 - Esta é uma das mais legais. Para entender, tem que perceber o reflexo da água.

#ângulo da selfie #fotos incríveis