Quem nunca levou um “toco” de um namorado ou namorada nesta vida? Todo mundo já foi magoado e rejeitado por alguém que ama ao menos uma vez e isso é totalmente normal. Porém, o difícil mesmo é conseguir superar isso e seguir em frente.

Pesquisadores norte-americanos analisaram um grupo de pessoas com dez homens e cinco mulheres. Todos os candidatos estavam em idade universitária e haviam tido #Relacionamentos que duraram no mínimo dois anos e que haviam terminado recentemente.

Através de um questionário, os candidatos tiveram o seu nível de #amor – que sentiam pelo(a) ex – analisado e como conclusão, os pesquisadores descobriram que as pessoas, após o termino da relação, haviam gasto 85% do tempo só pensando na pessoa amada, justamente quem os havia rejeitado.

Publicidade
Publicidade

Depois, foram feitos outros testes e muitos estudos e a pesquisa foi publicado no Journal of Neurophysiology. Baseado neste resultado, os pesquisadores elaboraram três dicas infalíveis que podem definitivamente ajudar uma pessoa a esquecer o seu grande amor. [VIDEO]Confira quais são:

1ª dica: fuja do vício

Do mesmo modo como um alcoólatra que deseja se livrar das bebidas, fique longe do(a) seu(sua) ex e de tudo o que te faça se lembrar dele(a), dos momentos que viveu ao lado dele(a), as fotos, número de telefone, perfil de rede social e tudo mais. Não ligue para ele(a) e muito menos mande recado por um conhecido.

2ª dica: aumente a ocitocina e a dopamina do seu organismo

A ocitocina – oxitocina – e a dopamina são considerados os hormônios do amor, que são liberados quando as pessoas estão junto de quem amam.

Publicidade

Por causa deles, as pessoas se apegam a alguém. Mas quando são rejeitadas, os níveis desses hormônios ficam muito baixos, deixando-as cada vez mais tristes.

Aumente esses hormônios fazendo simples coisas, como abraçar pessoas amadas – família e amigos –, cantar, ser mais transparente – fazer tudo como deve ser, às claras – e não se fechando para o amor. Por outro lado, consiga isso através do consumo de amêndoas, frutas, abóbora, gergelim, verduras e alimentos ricos em vitaminas C e E. Também evite alimentos que sejam ricos em gorduras, açúcares e cafeína, fazendo exercícios físicos ou praticando meditação.

3ª dica: confie no tempo

Uma coisa muito importante que o estudo mostrou também foi que o tempo pode curar tudo, ou seja, foi comprovado que depois de um certo período, as sensações de apego nas pessoas, diminuíram. Então, confie, pois, como diz o ditado popular, “não há dor que o tempo não cure“.

Faça tudo o que foi indicado, pois foi cientificamente comprovado que funciona mesmo! Além disso, passe mais tempo se dedicando as coisas que gosta de fazer, aos seus amigos e entes queridos. Procure ocupar a sua mente com coisas realmente importantes. Faça isso e seja feliz, assim como sempre se deve ser! #namoro