Vender o corpo é uma das práticas mais antigas do mundo. É assim que muitas mulheres conseguiram se manter em momentos difíceis. A prostituição existe em todos os países do mundo, sejam os mais liberais ou conservadores. Em alguns deles, no entanto, a prática pode ser vista como um verdadeiro crime. O que pouca gente sabe é que essas pessoas passam por verdadeiras barreiras para superar essa vida complicada. Trabalhar vendendo o corpo não é uma tarefa fácil, mas o que muitos clientes dessas mulheres não sabem é que elas têm verdadeiros segredos obscuros, que evitam contar para os profissionais. A seguir, conheça algumas das coisas que elas não contam, mas que sofrem diariamente.

Publicidade
Publicidade

1 - As profissionais são tratadas como um verdadeiro nada boa parte das vezes

Elas vivem de maneira tensa e, por vezes, passam por violências absurdas na cama. Muitas delas tem medo de serem mortas pelos clientes ou vivem em grande depressão pelo fato de não estarem felizes com o que fazem. Mesmo assim, encontram dificuldades para fazer outras coisas da vida e tentam um reencontro.

2 - Não dá sempre tempo das roupas de cama serem trocadas

A má higienização dos bordéis impressiona - Na vida dos bordéis, nem sempre a higiene impera. Pelo contrário, é comum que se tenha dificuldade, por exemplo, na troca de toalhas e outros materiais íntimos. isso pode favorecer a chegada de doenças fúngicas. Uma delas é a candidíase.

3 - Nem sempre ter essa profissão e ter muitos atos íntimos por dia é agradável

Algumas pessoas podem ter a falsa impressão que fazer isso todos os dias traz algum tipo de prazer.

Publicidade

No entanto, como todo trabalho, há dias bons e ruins. A grande maioria das garotas de programa diz que quer parar um dia. Elas tem medo de pegarem doenças sexualmente transmissíveis e nem sempre tem uma boa relação com os familiares, que tem preconceito com esse tipo de trabalho.

4 - Muitas vezes odeiam a traição e até aconselham os homens a mudarem suas atitudes Nem sempre quando um homem procura uma garota de programa ele está atrás de uma relação íntima. É comum, por exemplo, que eles peçam conselhos e fiquem mais tempo conversando do que fazendo qualquer outra coisa. Elas costumam ser ótimas conselheiras.

5 - Muitas vezes se recusam a ter relações íntimas, pelo fato dos clientes não terem a higiene adequada

Não é porque o cliente paga que ele pode ter tudo. Cada profissional do sexo tem uma própria atitude. Algumas não aceitam relações íntimas sem camisinha, ou então ir para cama com um homem que parece não ter tomado banho, ou que esteja com cheiro de bêbado.

Deixe o seu comentário. Ele é sempre importante e ajuda no diálogo. #Curiosidade