O início de todo relacionamento geralmente é mais “de boa”. Um cinema aqui, um jantarzinho lá, algo mais tranquilo para que o #Casal se conheça melhor. Depois de um tempo, ambos já adquirem liberdade de se abrir mais, de não ter vergonha de suas vontades. Quando a relação fica mais íntima, acontece de o #Homem não saber se expressar em palavras o que sente na hora do ato e deixa sua parceira na dúvida “Será que gostou”? “Será que faltou alguma coisa”?

Se o casal dialogar mais e não haver inibição quando a estes assuntos, os problemas acabariam aí. Mas isso é um enigma, sempre é um desafio para os casais decifrar o que um pensa sobre o outro.

Publicidade
Publicidade

A mulher quando está por cima, se torna dominadora. Dessa forma, ambos chegam ao objetivo mais facilmente. Tanto as mulheres, quanto os homens adoram essa posição.

1- Facilidade para descansar: Dessa forma, o homem descansa mais, fica mais relaxado e consegue se conter. Garantindo que o casal consiga o objetivo ao mesmo tempo.

2- Não saber onde colocar as mãos: É um problema quando o homem não sabe onde colocar as mãos na hora H. Sem saber se ousa ou não. Se acaricia o corpo ou não. A mulher pode ajudar com isso pegando as mãos de seu parceiro e colocando onde desejar. Dessa forma, ele entenderá o recado.

3- Admirar o corpo da parceira: Não se assuste se a o homem olhar demais para o seu corpo. Essa posição o faz ter uma vista privilegiada, então sua imaginação viaja. Não se envergonhe se ele admirar fixamente cada parte do seu corpo.

Publicidade

4- Ficar nessa posição por horas: Esta posição é muito cômoda para eles. Estão imóveis, deitados, tem uma boa visão do corpo da parceira e suas mãos podem acariciar todas as partes que lhe interessam. Logo, vão gostar muito dessa posição.

5- Eles querem dominar a situação: Apesar de ser uma das melhores posições para eles, certamente vão querer dominar a situação em algum momento. Não resista se ele mudar de posição e quiser te dominar. Em tudo é bom diversificar, inclusive na hora H.

Estas 5 dicas são específicas para estas posições. Muitas outras existem e diversificar é muito satisfatório. Quando há consentimento de ambos, tudo é válido. Há aqueles casais mais românticos, outros mais picantes, outros mais “violentos”, outros mais fantasiosos.

Há os sadomasoquistas, famosos até mesmo em filmes e livros. Pessoas que sentem prazer em atos mais agressivos e menos usados na hora da intimidade.

Seja lá qual for a opção do casal, deve haver consentimento, respeito e é claro, prazer. Pois, ninguém gosta do que incomoda e algo bem importante não pode faltar: prevenção!