Quase todo mundo gosta de beijar. Embora o gesto não seja praticado por todas as culturas, ele é praticado na maior parte do mundo. E, apesar de ser tão difundido e antiquíssimo, ainda há um monte de fatos interessantes sobre ele que poucas pessoas conhecem. Alguns desses fatos são bem animadores. Entre as boas notícias que a Ciência tem a dar sobre o #beijo, podem ser mencionadas estas cinco que estão listadas logo a seguir:

1 - O beijo não aumenta a quantidade de cáries

Segundo o dentista Pantelis Varvakis Rados, o beijo em si não aumenta nem diminui a quantidade de cáries de uma pessoa. Segundo ele, a higiene - boa ou ruim - dos dentes é que responde pela existência ou não de cáries.

Publicidade
Publicidade

2 - De modo geral, as bactérias transferidas durante o beijo não se instalam na boca

Ainda segundo Rados, que também é patologista e consultor da Associação Brasileira de Odontologia, dificilmente as bactérias recebidas do parceiro durante o beijo conseguem se instalar com sucesso na boca. Ele diz isso acontece porque dificilmente as bactérias de fora conseguir competir com as que já estavam instaladas no ecossistema bucal.

3 - Beijar pode fazer com que os indivíduos deem mais atenção à higiene bucal

Na verdade, o hábito de beijar (ou pelo menos a expectativa de beijar) pode ter um efeito positivo - só que indireto - sobre a quantidade de cáries. Segundo Rados, os jovens, quando começam a beijar, passam a dar mais atenção à higiene bucal (especialmente por causa do risco de mau hálito): escovar os dentes, usar o fio-dental, usar antissépticos bucais, etc.

Publicidade

Como mencionado acima, melhor higiene bucal pode significar menos cáries.

4 – O beijo pode, no curto prazo, ajudar a prover bem-estar para o indivíduo

Denise Knowles, sexóloga no Reino Unido, explica que o beijo libera no cérebro substâncias chamadas endorfinas, que estão associadas ao prazer. Assim, a curto prazo, pelo menos, o beijo ajuda a garantir bem-estar. É verdade que atividades físicas, em geral, também promovem a liberação de endorfinas, mas a especialista observa que beijar é mais interessante do que correr na esteira.

5 – Beijar pode ajudar um pouco a emagrecer

Segundo matéria do portal Terra, beijar queima meia dúzia de calorias por minuto. Não substitui, por exemplo, a esteira mencionada por Knowles ou uma visita à academia para malhar, mas, para quem quer emagrecer, é um passo na direção certa - e dado da maneira mais prazerosa possível. #Relacionamento