Ainda hoje, a prostituição e seus (especialmente suas) praticantes são bastante estigmatizados. Ainda assim, apesar da presteza com que julgamentos sobre elas são feitos, há algumas coisas que poucos imaginam sobre elas e seu modo de viver.

Embora haja, como em qualquer grupo humano, enormes variações entre os indivíduos que o compõem, os seguintes fatos dizem respeito à boa parte das prostitutas:

1 - É um trabalho como outro qualquer

Depende dos valores da pessoa e dos motivos que a levaram à prostituição, mas, apesar do estigma social, não é incomum que prostitutas vejam seu trabalho como outra ocupação profissional qualquer, e algumas até respondem com naturalidade - e sinceridade - a perguntas sobre seu ganha-pão.

Publicidade
Publicidade

2 - Nem sempre é sexo

Sim, as prostitutas obviamente são pagas para fazer sexo com seus clientes e desempenhar tarefas correlatas (ajudá-los a realizar determinada fantasia, por exemplo). Ainda assim, alguns clientes, pelo menos em determinadas ocasiões, querem alguém com quem conversar ou alguém que os abrace - e ainda assim pagam.

3 - Contabilidade

No famoso livro Além do Horizonte, em que o romancista inglês James Hilton criou a história de Shangri-La, o vale paradisíaco, um personagem ocidental que acaba de chegar ao vale isolado do resto do mundo e fica sabendo que um dos picos vizinhos é quase tão alto quanto o Everest, pergunta a um dos monges que governam o local quem fez a medição. O monge responde perguntando se há alguma incompatibilidade entre a vida monástica e o conhecimento trigonométrico necessário para medir a altura de um pico.

Publicidade

Muitas prostitutas podem, do mesmo jeito, alegar que não há contradição entre a matemática (e um conhecimento básico dos regulamentos tributários relevantes para autônomos) e a #prostituição, pois elas mesmas fazem sua contabilidade.

4 - Imposto de Renda

Relacionado à contabilidade delas, mencionada acima, há o fato de que pelo menos algumas delas declaram a renda obtida com a venda de seus serviços sexuais e pagam Imposto de Renda sobre ela.

5 - Avaliação

Especialmente para as prostitutas que trabalham em casa e sozinhas, é comum que elas marquem um encontro em público para ter uma ideia de como é o cliente antes de fornecer-lhe o endereço.

6 - Sapatos do lado de fora

Algumas prostituas pedem aos clientes que, ao entrar, deixem os sapatos do lado de fora para evitar que sujem a casa delas.

7 – Passatempos e outras atividades fora do expediente

Só porque uma mulher é prostituta, não quer dizer que ela não tenha interesses, passatempos, atividades favoritas desvinculadas de seu ganha-pão. #Garota de programa #Curiosidades