Trabalhar e se relacionar com alguém da mesma empresa exige amadurecimento e muito profissionalismo, sendo extremamente difícil para ambas as partes. Além disso, muitas empresas nem permitem relacionamento na empresa. Quando termina em separação, é muito complicado e sofrido a convivência dos dois.

Quando um #Relacionamento chega ao fim, é normal que as pessoas se afastem por um período, pois precisam de um tempo para colocar os sentimentos no lugar e resolver seus sentimentos, é quase que um “luto”.

Mas como estão no mesmo ambiente, mesmo não havendo um contato mais íntimo ou visual, esses sentimentos, ainda por serem recentes, podem alterar o modo de trabalhar e até de se portar.

Publicidade
Publicidade

Porém, não é impossível continua trabalhando junto, desde que cada um respeite o espaço e os sentimentos do outro.

Ser discreta e saber separar o relacionamento pessoal do profissional é fundamental. Procurem não discutir a relação no #Trabalho, tente separar esses papéis.

Se esse relacionamento nasceu, cresceu e terminou dentro da empresa e todos tinham conhecimento, o ideal é avisar aos superiores e colegas que chegou ao fim. Não precisa dar muitas explicações, mas é bom para não haver mais nenhuma confusão ou falatório desnecessário. Mas, só comunique o fato quando tiver certeza que realmente acabou e não terá volta.

Caso seja uma sociedade aberta em conjunto, essa situação pode ser ainda mais difícil. Mas se tiverem cabeça boa, poderão seguir em frente. Caso contrário, o melhor é uma das partes comprar a parte da outra e se separarem até nos negócios.

Publicidade

Levar uma empresa a significa arcar com dívidas, preocupações, conquistas e perdas, e muitas pessoas não conseguem viver essa realidade. Analise os prós e os contras para ver se conseguirão conviver com o outro sem se magoar, caso não tenha condições pensem numa forma de separar também a sociedade. Confira algumas dicas: #Separacao

  • Caso tenha força, coragem e foco de continuar com essa sociedade, siga algumas regras básicas para conviver em paz com o ex.
  • Muitas mágoas podem surgir e isso afetar o trabalho. Portanto, se desejam permanecer nos mesmo empregos cuidem, para que o relacionamento ande de forma normal, peça uma transferência se possível, ou se não tiver jeito, foque apenas no trabalho.
  • Evitem competir um com o outro, isso só irá desgastar o trabalho e prejudicar a ambos. Esse tipo de costume poderá corroer a relação, causar antipatia e depreciar o trabalho. Essa guerra entre o ex-casal pode desestimular outros funcionários, além de causar algumas situações constrangedoras que podem prejudicar os negócios.
  • Não use o e-mail da empresa para discutir a relação. Sua chefia pode ler. Então, melhor não arriscar.
  • Todos nós temos direto de amar e ser amado. Portanto, fique ciente que tanto um quanto o outro pode ter novos parceiros. Por isso, tente compreender e respeitar o novo relacionamento do parceiro.