Os piolhos são seres totalmente temíveis pelos seres humanos. Cientificamente, são insetos sem asas quase invisíveis que infestam a cabeça, corpo, ou a região pubiana e vivem sugando o sangue dos indivíduos que habitam. Eles se alojam e se espalham facilmente de uma pessoa para outra através do contato pessoal e compartilhamento de roupas e outros itens pessoais.

Essas terríveis pragas têm por costume ficar agarrados ao cabelo do ser humano, perto do couro cabeludo, onde sempre encontram comida e aquecimento. Há sempre uma dificuldade em encontra-los devido à grande capacidade de se esconder quando há uma mudança no cabelo.

Publicidade
Publicidade

A infestação de piolhos é chamada pela ciência de pediculose. Ataca, com certa regularidade as crianças em fase escolar. Este tipo de infestação pode acontecer em qualquer altura da vida, inclusive nos adultos. Pode surgir não só na cabeça, mas também no corpo, sobrancelhas, cílios e até mesmo na região pubiana.

Muitas pessoas já tiveram #Piolho em sua infância ou até mesmo na fase adulta, mas uma infestação é coisa séria. Outras tantas pessoas sentem #Curiosidade em saber como é uma infestação em estado avançado. As crianças infestadas podem apresentar baixo desempenho escolar por dificuldade de concentração, conseqüência do prurido contínuo e distúrbios do sono. Crianças com infestação severa também podem desenvolver anemia devido à hematofagia do piolho. Por isso, separamos esse vídeo como um alerta para as pessoas verem com seus próprios olhos o que o piolho pode fazer na cabeça de um ser humano.

Publicidade

Veja abaixo o vídeo que relata uma pediculose:

Sintomas de Pediculose

O principal sintoma da Pediculose é a coceira na cabeça, que pode até provocar ferimentos. O parasita e seus ovos podem ser visualizados no couro cabeludo da vítima. Na infestação do corpo, são encontradas algumas escoriações, pápulas (“bolinhas”), manchas hemorrágicas e pigmentação, principalmente no tronco, na região glútea e abdômen. Há também a pediculose genital, quando são encontradas manchas violáceas, escoriações e crostas hemorrágicas na região.

Tratamento

É importante não usar querosene para retirá-los, pois pode causar intoxicação. Além desse produto, é comum que as pessoas usem álcool, algumas plantas e outras receitas caseiras, entretanto, não há dados científicos que comprovem a eficácia desses produtos.

O #Tratamento da pediculose é feito à base de inseticidas piretroides de uso local. Depois da aplicação, o medicamento deve permanecer na cabeça protegida por uma touca durante algumas horas.

A aplicação do produto deve ser realizada durante cinco dias consecutivos e repetida de sete a dez dias depois para atacar os ovos que ainda não haviam eclodido na fase inicial do tratamento, que deve ser estendido para toda a família e/ou parceiros, mesmo que assintomáticos.

Publicidade

Xampus medicinais muitas vezes ajudam, mas os piolhos estão se tornando resistentes a alguns deles. Pentear e remover as lêndeas com paciência, às vezes durante vários dias, costuma ser necessário.

Enfim, piolho é coisa séria e precisa de tratamento.