O beijo é uma das formas de afeto mais comuns da nossa sociedade atual. Seja o #beijo no rosto, que é uma forma de afeto fraternal, ou do beijo na boca, geralmente compartilhado entre um casal com interesse amoroso, o fato é que todos nós amamos beijar. Nesta matéria, separamos alguns fatos curiosos e interessantes sobre o beijo. Confira:

1- Em algumas culturas, o "beijo" é substituído por passar a mão nas axilas

Em uma tribo em Nova Guiné, o beijo de despedida consiste em passar a mão na axila do companheiro e, em seguida, esfregar o odor do outro por todo o seu corpo. Você gostaria de experimentar esse tipo diferenciado de beijo?

2- Em alguns lugares, beijar em público pode ser considerado crime

Na Venezuela, casais que dão abraços extremamente apertados ou beijo demasiadamente demorados podem ir para a prisão por isso.

Publicidade
Publicidade

No Japão, o beijo de língua só está permitido se for entre quatro paredes! E ainda há regiões na Finlândia onde o beijo é tido como algo obsceno e não é bem aceito publicamente.

3- O beijo também já foi substituído pelo beliscão!

Em Portugal, durante meados do século 18, uma demonstração de afeto bem comum era o beliscão. O grau de força do beliscão variava conforme a intimidade que você tinha com a pessoa: quanto mais forte fosse, provavelmente mais íntimo você e o beliscado eram. O caso era tão sério que algumas igrejas consideravam a ideia de construir divisórias em seu interior para impedir que os fiéis se beliscassem durante a missa.

4- Bactérias compartilhadas

Durante um beijo, a quantidade de bactérias trocadas é absurda: são entre 10 milhões e 1 bilhão de bactérias! Nada confortante pensar sobre isso, não é mesmo? Porém, por outro lado, o beijo é excelente para a saúde bucal: o aumento da produção de salivas é capaz de limpar os dentes, dando um banho de dispersão de placas.

Publicidade

5- O beijo mais longo da história

Um casal de Londres decidiu quebrar os recordes de uma forma inusitada: em 5 e 6 de julho de 2006, os dois se beijaram durante nada menos que 31 horas, 30 minutos e 30 segundos, tornando-se o beijo mais longo registrado pela história.

6- Beijos sangrentos

Antropólogos observaram, em 1929, que os casais das ilhas Trobriand, no Pacífico Sul, mantêm um ritual de beijo um tanto quanto sangrento. O ritual consiste em beijar agressivamente o parceiro durante horas, arranco sangue uns dos outros durante o beijo. Além disso, eles ainda mordiam as bochechas e arrancavam os cílios dos parceiros com os dentes. #Dicas #Curiosidades