Quando perdemos alguém que amamos, costumamos chorar de tristeza, certo? Mas, afinal, esse choro e pela falta da pessoa, ou será que é por você?

Perder alguém que gostamos muito, por mais triste que seja, é algo habitual na vida, e que, consequentemente, todos um dia sentirão isso por alguém. Seja um amigo distante, que se mudou, ou um relacionamento que não deu certo, ou perder alguém que gostava muito, que infelizmente deixa esse mundo. Seja qual for a situação, perder é algo que sempre irá acontecer na vida.

Pode acontecer, por exemplo, de se separar de alguém que amamos, mas que não nos faz bem. O que podemos chamar de pessoas tóxicas, que temos que abandonar pelo caminho para a nossa própria felicidade.

Publicidade
Publicidade

Mas, independente das atitudes que tomamos, sentimos a falta da pessoa e pode acontecer de chorar essa perda. Existem, na verdade, diferentes tipos de #Sentimentos, que, variam de acordo com a enfermidade pela qual estamos passando.

A morte é uma das coisas que fatalmente acontecem, mas nem sempre aceitamos de bom grado. É natural sentir tristeza quando perdemos alguém que amamos muito, mas aceitamos um pouco melhor quando sabemos que a pessoa se foi por causa de uma doença dolorosa, como o câncer, por exemplo, e que não existe escapatória. Embora seja natural sentir a dor da perda, aceitamos como algo positivo nesse caso.

Já nos relacionamentos, perder alguém que se ama nem sempre é aceito positivamente. Quando a pessoa termina o relacionamento que ainda existe algum afeto, parece que não irá mais viver sem aquela pessoa, e a falta dela sufoca.

Publicidade

Nesse caso, a tristeza e o choro não são na verdade pela falta dela, mas por ela ter lhe deixado sozinho.

Apesar de ser um pensamento egoísta, o que acontece é que as emoções controlam a pessoa, a ponto de fazer com que a vida da pessoa se estacione. Negar a perda é uma das piores atitudes e que pode dificultar o processo de se esquecer.

Existe uma diferença enorme em chorar por alguém que se perdeu para a morte. Neste caso, não tem como controlar a vida, e quando menos se espera, fatalmente pode acontecer.

Porém, se a pessoa não entender que isso é algo que não pode controlar, as consequências podem ser devastadoras. Obviamente que, perder quem amamos muito é algo doloroso e que pode arruinar a vida de alguém, mas o fato é que quanto mais se refugiar na dor, e alimentá-la, mas sofrimento trará.

Aceitar que, infelizmente, não se tem o que fazer e que esse é o curso natural da vida pode ajudar a amenizar o sofrimento, não o esquecimento.

Nos relacionamentos, por mais que o choro seja algo também doloroso, em muitos casos, ele na verdade é por você mesmo.

Publicidade

A rotina, coisas que estavam acostumados a compartilhar, pode fazer com que a pessoa sinta-se vazia e deixá-la sem direção. Aceitar que a pessoa já não faz parte da sua vida pode abrir caminho para uma nova jornada e que, eventualmente, trará estímulo e ânimo para continuar.

A posse no relacionamento pode fazer com que a pessoa também não aceite a perda e chore pelas coisas que já não pode mais fazer. O que é danoso e prejudicial para o esquecimento e a continuidade da vida. #Dicas #Comportamento