O jovem norte-americano Davis Allen Cripe, de apenas 16 anos, morreu na sala de aula depois de tomar uma grande quantidade de bebidas com cafeína em um mesmo dia. Cripe teria ingerido refrigerantes, cafés e energéticos em um curto período de tempo.

Segundo informações da rede americana NBC, Davis Allen Cripe passou mal na escola e morreu logo após chegar no hospital. O caso aconteceu no mês passado cidade de Columbia, nos Estados Unidos.

O oficial responsável pelas investigações sobre a morte rapaz, Gary Watts, declarou em uma coletiva de imprensa que a vítima havia tomado muitas doses de bebidas com #cafeína duas horas antes de sua morte.

Publicidade
Publicidade

Entre as bebidas, refrigerante Diet Mountain Dew, café do McDonalds e alguns tipos de energéticos.

"Foi muita cafeína ao mesmo tempo e isso causou uma arritmia que causou a sua morte", afirmou o oficial Gary Watts. Ele ainda salientou que a cafeína é muito perigosa e que recomenda que sua família e amigos não consumam a substância.

Watts disse que os resultados da autopsia confirmaram que Cripes não tinha nenhum tipo de problema cardíaco e era saudável. O corpo do rapaz foi analisado por um médico e um tóxicologista forense e baseado em seu peso, a quantidade de cafeína consumida ultrapassou os limites considerados seguros.

O oficial observou que este é um cenário controverso, já que muitas pessoas consideram que o excesso de cafeína não pode levar à morte.

Consumo de cafeína deve ser moderado

Durante a entrevista à NBC, o oficial Gary Watts disse que espera que o caso seja conhecido no mundo todo para prevenir mais mortes pelo consumo de cafeína.

Publicidade

" Meu objetivo não é ser contrário a Mountain Dew, nem a outras bebidas como cafés ou energéticos, mas o que queremos é fazer que as pessoas entenderem que essas bebidas e a quantidade elevada cafeína, podem ter consequências terríveis. E isso é o que aconteceu neste caso ", concluiu Watts.

O pai do menino, Sean Cripe, também participou da coletiva de imprensa: "Não foi um acidente de carro que tirou a vida do meu filho, mas sim uma bebida energética", desabafou. Ele ainda aconselhou: "Pais, por favor falem com seus filhos sobre essas bebidas energéticas."

Segundo a instituição americana Food and Drug Administration, o consumo de cafeína em doses de até 400 mg, cerca de cinco xícaras de café, geralmente é considerado seguro.

A reportagem da rede NBC informou que a cafeína provoca a liberação de compostos naturais como a norepinefrina, um hormônio do estresse capaz de acelerar a freqüência cardíaca. Outras pessoas que morreram em consequência de overdose de cafeína, tiveram aceleração da freqüência cardíaca, além de convulsões e, algumas vezes, sufocaram em seu próprio vômito. #overdose #energetico