Tirar fotos de si mesmo, seja para guardá-las ou para enviá-las ao companheiro do relacionamento pela internet, ou ao tirar os famosos “nudes” não tem nada de errado, segundo as psicólogas, pois o crime é só a divulgações abertamente dessas fotos. Uma pesquisa feita pela Universidade Drexel, na Filadélfia (Estados Unidos), mostra que o sexting, ou melhor, dizendo, o envio de imagens sensuais virtualmente está ligada à satisfação sexual. De acordo com o estudo, pelo menos 87,7% dos adultos são adeptos a prática de mandar fotos íntimas.

Porém, essa conduta divide muito as opiniões do público pelo conceito de privacidade que está cada vez menor devido aos hackers ou por pessoas que recebem a foto e desejam compartilhá-la.

Publicidade
Publicidade

Outra coisa que costuma acontecer está relacionada ao momento de enviar a foto, pois pode acontecer o engano de enviá-la para um grupo ou para pessoas erradas, causando uma situação constrangedora.

Foi exatamente isso que aconteceu com essa #Professora. Um de seus alunos enviou uma mensagem pedindo que ela enviasse a foto da turma. Porém, na hora de selecionar a foto na galeria, a professora acabou enviando um “#nudes” seu sem querer.

Desesperada, ela pediu desculpas e disse que mandou errado, sem nenhuma intenção e pediu ainda para que ele não enviasse a ninguém. O garoto, que estava com nota abaixo da média com ela, resolveu chantageá-la. Veja a conversa:

Como você pôde perceber, foi uma situação constrangedora. Para evitar momentos como esses, separamos algumas dicas para guardar “nudes” com segurança.

Publicidade

Veja:

Nunca divulgue suas senhas

Tenha muito cuidado ao disponibilizar senhas para família e amigos. Além disso, não utilize as mesmas senhas em todos os seus aplicativos e dispositivos.

Tenha um antivírus

A internet é um lugar hostil. Por esse motivo, é preciso se proteger. Mantenha todos os seus dispositivos eletrônicos, inclusive o smartphone, com um bom antivírus.

Coloque senhas em tudo

Mantenha seus aparelhos protegidos com senhas. Se possível misture símbolos, números e letras e tente não usar nada muito obvio.

Evite salvar fotos em meios físicos

Seja HD, CD ou pen drive, não guarde fotos íntimas neles. Além de ser muito fácil de serem acessados, também pode perder e alguém mal-intencionado achar e compartilhar as fotos na internet. Em casos de CDs, não jogue fora antes de destruí-los completamente.

Tenha senha nos arquivos

Existem muitos aplicativos capazes de compactar os arquivos, além de possibilitá-los a ter uma senha. Há também outros meios, como o Private Photo Vault, que ao abrir o arquivo, o envia para uma pasta especifica, pedindo uma senha. #2017