Muitas #mulheres tendem a ter a libido em baixa, não por vontade própria, mas por diversos fatores que, às vezes, desconhecem.

Para se ter uma ideia de que esse problema é comum entre as mulheres, um estudo que foi publicado durante uma conferência da 'British Sociological Association', mostrou que cerca de um terço das mulheres declarou sentir menos desejo íntimo [VIDEO] nos últimos tempos.

Segundo o estudo, alguns fatores que podem levar a isso são problemas hormonais, que afetam diretamente na libido feminina. Além desse fator, existe também a dificuldade de encontrar parceiros que estimulem seus interesses sexuais.

A especialista Cátia Damasceno, que é educadora sexual, em seu artigo no site 'IG', forneceu algumas dicas que podem ajudar a melhorar a #Saúde sexual da mulher, e, por consequência, aumentar a libido feminina.

Publicidade
Publicidade

Veja quais são elas:

1) Conversar: se percebeu que anda meio sem ânimo, uma boa conversa com o parceiro pode ajudar a amenizar essa tensão. É importante que o parceiro entenda que o problema não é com ele, e sim, algo com você.

2) Procure ajuda: muitas mulheres acabam ficando com vergonha de procurar um especialista para tratar sobre a falta de libido, porém, é importante descobrir o que está causando isso, pois, caso contrário, pode acabar afetando a saúde. Depressões, mau humor, e outras consequências podem ser notadas quando o apetite sexual muda drasticamente, afetando a vida da pessoa diretamente.

3) Alimentação: alguns alimentos podem inibir, e outros ajudar a melhorar a libido. Aposte em comidas que contribuam para o melhor funcionamento do corpo, pois alguns alimentos podem fazer com que o fluxo sanguíneo se concentre demais na digestão, e isso acaba prejudicando outras partes do corpo, piorando mais ainda o desempenho sexual.

Publicidade

4) Estresse: o estresse contribui bastante para a falta de interesse de intimidade. Todos nós passamos por momentos estressantes durante o dia, mas é importante não permitir que isso vire uma rotina. A especialista, aconselha a tentar, ao máximo, não se importar tanto com problemas que são pequenos, e superáveis. Principalmente, lembranças estressantes, que, às vezes, costumamos deixar com que dominem os pensamentos e nos estressem diariamente.

Segundo a especialista, é preciso que a mulher tenha força de vontade para melhorar seu desempenho, para o seu próprio bem-estar. Ler mais sobre o assunto, pode também ser útil para melhorar a vida íntima, pois todo conhecimento é aprendizado. Livros como: 'Cinquenta Tons de Cinzas' podem contribuir para serem estimulantes.