Você acredita que o ser humano seja capaz de prever acontecimentos do futuro? Crê que determinados momentos históricos já haviam sido anunciados de forma sutil, mesmo que não tenham sido percebidos ou tenham sido ignorado durante anos?

Acredita-se que todos os eventos abaixo já haviam sido previstos ou anunciados à época em que ocorreram, alguns com até centenas de anos de antecedência.

5 'avisos' que se tornaram realidade

O Holocausto

Em 10 de maio de 1933, ocorreu o auge da perseguição nazista aos escritores e intelectuais. Neste dia, em todas as bibliotecas e universidades da Alemanha, montanhas de livros foram jogadas nas praças para serem queimadas, em uma iniciativa de ''limpeza literária'' comandada por Adolf Hitler.

Publicidade
Publicidade

Para ele, tudo aquilo que criticasse ou se desviasse daquilo que o regime nazista impunha deveria ser destruído, e o que seria mais eficiente na propagação de ideias e pensamento crítico do que um livro? Centenas de livros foram queimados por Hitler e seus comparsas.

O poeta alemão de família judia, Heinrich Heine, que viveu mais de 70 anos antes deste evento, certa vez escreveu, em uma de suas peças: ''Aqueles que queimam livros, acabam cedo ou tarde por queimar homens.''

Entre 1939 e 1945, durante a Segunda Guerra Mundial, muitos judeus, além de homossexuais [VIDEO], deficientes, prisioneiros políticos e outros grupos foram mortos em campos de concentração criados pelos nazistas. O Holocausto fez cerca de seis milhões de vítimas.

Holocausto negado

Se por um lado o próprio Holocausto foi ''previsto'' por Heinrich Heine, a negação do mesmo foi prevista pelo comandante supremo das Forças Aliadas, o general Dwinght Eisenhower, em 1945.

Publicidade

O general previu que, algum dia, muitas pessoas negariam os crimes praticados pela Alemanha nazista durante o Holocausto, e por essa razão, deu ordens para que os fatos fossem documentados através de fotografias, além de fazer o possível para que os alemães e os habitantes de outros países tomassem conhecimento da barbárie.

Eisenhower estava certo. Assim que perceberam que a Alemanha estava prestes a perder a guerra, os líderes nazistas deram ordens aos seus comandantes para que destruíssem todos os sinais, incluindo registros dos extermínios em massa ocorridos em seus campos de concentração e crematórios.

Atentado aéreo em 2015

Em 2015, um avião da companhia aérea Germanwings caiu na região dos Alpes Franceses, vitimando 149 pessoas, incluindo tripulantes. Pouco tempo depois, as gravações da caixa-preta da aeronave revelaram que o copiloto Andreas Lubitz assumiu o controle da aeronave enquanto o piloto estava no banheiro, e derrubou o avião propositalmente. Lubitz passava por problemas psicológicos e chegou a incentivar o colega a sair da cabine de comando para que pudesse executar seu plano de derrubar a aeronave.

Publicidade

A parte intrigante dessa #História é que o piloto Patrick Sondheimer havia escrito um artigo, alguns meses antes, no qual relatava um certo medo de ir ao banheiro durante um voo e, ao retornar, o avião estar sendo vítima de um atentado terrorista.

A profecia da pedra

Em março de 2011, um tsunami assustador atingiu a costa do Japão. O tsunami de Tohoku fez milhares de vítimas. Uma vila, porém, foi poupada graças a uma pedra. Estas pedras chegam a três metros de altura e estão espalhadas por toda a costa japonesa e exibem avisos de cerca de 600 anos atrás, através dos quais os antigos habitantes da região estipulavam a distância segura entre a construção das casas e o mar, em caso de tsunamis.

As ondas que invadiram a parte do território da vila de Aneyoshi pararam a cerca de 90 metros da pedra, poupando 11 famílias.

''Lembre-se da calamidade dos grandes tsunamis e não construa nada abaixo deste ponto''.

A morte da princesa Diana

Reza a lenda que Diana previu a própria morte. E não somente ela, mas também Nostradamus teria previsto a morte de Lady Di. Mas vamos nos concentrar, por hora, na previsão que a própria Diana teria feito sobre o acidente que colocaria fim à sua vida em 1997. Seu mordomo, Paul Burrell, contou em seu livro que Diana teria lhe entregue uma carta em outubro de 1996, na qual dizia explicitamente que desconfiava que havia uma conspiração em curso para matá-la, para que Charles ficasse livre para se casar novamente.

Uma amiga de Diana acredita que o mordomo teria falsificado a letra da princesa, mas a carta falava explicitamente de uma trama para parecer que sua morte foi um acidente.

''Vou datar isto e quero que você guarde, por garantia'', teria escrito Diana. #Previsões #Curiosidades