A #Bíblia serve de base para religiões seguidas por bilhões de seres humanos ao redor do mundo. Para esses, o livro é como um guia de práticas e ações, que revela condutas até em assuntos polêmicos como pena de morte, homossexualismo e família.

O que poucos sabem é que muitas das leis do Antigo Testamento, a primeira das duas grandes partes em que se divide a Bíblia, opõem-se a hábitos aparentemente inocentes do dia a dia da maioria das pessoas.

A maior parte das denominações cristãs - mas não todas - considera que esses regulamentos, parte da chamada Lei de Moisés, tornaram-se obsoletos por Jesus. Por sua vez, os praticantes do Judaísmo, por exemplo, que ainda estão à espera do Messias, continuam seguindo as determinações estabelecidas pelo Antigo Testamento.

Publicidade
Publicidade

Em 2007, um livro publicado pelo editor americano A. J. Jacobs descreve bem esse conceito. Ele narra o ano em que passou seguindo literalmente os preceitos do Antigo Testamento. O resultado, como se pode imaginar, varia de edificante a hilário.

A seguir, estão citadas seis atitudes aparentemente inocentes que o Antigo Testamento proíbe explicitamente:

1 - Comer carne de porco

O Livro de Levíticos estabelece que o porco deve ser considerado imundo. Seu cadáver não deve ser tocado e sua carne não deve ser comida.

2 - Cortar o cabelo arredondado ou aparar a barba

Novamente, o Livro de Levíticos é quem estabelece a regra: "Não cortareis o cabelo, arredondando os cantos da vossa cabeça, nem danificareis as extremidades da tua barba". Esse regulamento, aliás, é o responsável pela aparência característica dos judeus ortodoxos do sexo masculino.

Publicidade

3 - Tatuar-se

Levíticos, claro: "Pelos mortos não dareis golpes na vossa carne; nem fareis marca alguma sobre vós. Eu sou o Senhor".

4 - Comer frutos do mar (peixes estão liberados)

"De todos os animais que há nas águas, comereis os seguintes: todo o que tem barbatanas e escamas, nas águas, nos mares e nos rios, esses comereis. Mas todo o que não tem barbatanas, nem escamas, nos mares e nos rios, todo o réptil das águas, e todo o ser vivente que há nas águas, estes serão para vós abominação. – Levítico 11:9,10

Outros animais que não podem ser comidos pelas pessoas que seguem à risca as normas dietéticas do Antigo Testamento, são o camelo, o coelho e a lebre (Levíticos 11:4,5,6).

5 - Manter relações sexuais antes do casamento

A visão da Bíblia quanto ao sexo antes do nascimento não é novidade para ninguém, claro, mas o Antigo Testamento leva a atitude a níveis realmente sérios. O vigésimo segundo capítulo de Deuteronômio (outro livro que faz, como Levítico, parte do Pentateuco, os cinco primeiros livros da Bíblia) diz que, se houvesse dúvidas sobre uma mulher se casar virgem e a família dela não pudesse apresentar as marcas da virgindade (supostamente tecidos marcados com o sangue do rompimento do hímen), a mulher seria apedrejada.

Publicidade

6 - Segurar um homem pelas partes íntimas

Se o vigésimo segundo capítulo do Deuteronômio é duríssimo com as mulheres que fazem sexo pré-marital, o vigésimo quinto capítulo do mesmo livro não fica atrás: a mulher que, intervindo na briga do marido com outro homem, segurasse o outro homem pelas partes íntimas, teria suas mãos cortadas. #Religião