As mulheres precisam manter a saúde íntima em dia e, para isso, elas recorrem aos #ginecologistas. Estes profissionais da saúde são os indicados para tratarem do órgão genital feminino.

Os ginecologistas atendem mulheres de todas as idades. É comum eles receberem jovens moças, mas também as mulheres mais idosas. Eles têm que olhar todos os tipos de ferimentos e saber lidar também com as chamadas #dsts, as doenças sexualmente transmissíveis.

Mas existe situações ou atitudes que quase todos os ginecologistas não gostam em suas pacientes. Conheça seis delas na lista abaixo.

1- Pacientes que pedem desculpas por suas pernas ou partes íntimas peludas

Os ginecologistas estão acostumados a verem regiões íntimas o dia inteiro.

Publicidade
Publicidade

Então, não existe a necessidade da mulher que não se depilou pedir desculpas ao médico.

O ideal já que a mulher pode se sentir envergonhada é sempre anotar o dia da consulta no ginecologista e fazer a depilação, lembrando que os próprios médicos recomendam que a mulher não retire todos os pelos pubianos.

2 - Deixar de fazer uma consulta por vergonha

Este é um dos piores motivos para deixar de ir ao médico. Desde jovens as mulheres são incentivadas a procurarem um ginecologista, mas mesmo assim algumas têm vergonha ou medo.

Este é um dos motivos que deixam os médicos um pouco irritados, pois problemas que poderiam ser evitados no início podem estar em um estado avançado apenas por falta de hábito de procurar este especialista.

3 – Quando pacientes acreditam no que pesquisaram na internet

Um médico ginecologista estudou por anos antes de poder exercer a função e nada mais irritante para a maioria destes profissionais que pacientes que acreditam que sabem todos os sintomas de algumas doenças apenas por terem pesquisado na internet.

Publicidade

A web auxilia e muito a vida da maioria das pessoas, mas nunca irá substituir o olhar atento de um profissional.

4 – Quando as pacientes escondem os sintomas

Muitas pacientes escondem alguns sintomas dos ginecologistas por medo de ser descoberta alguma doença. Por mais que o médico tenha estudado e esteja acostumado a fazer vários exames por dia, é importante que a paciente não esconda nada sobre o que está sentindo.

Nunca vá ao ginecologista com medo dele. Fale tudo, até aquilo que você acha sem importância. Isso ajuda no diagnóstico.

5 - Quando as pacientes não fazem os exames de prevenção

Há alguns exames preventivos que podem e devem ser feitos a cada três anos por mulheres que já estão na faixa etária de 20 a 65 anos. Dois deles e de extrema importância são o famoso Papanicolau e o teste de Papiloma Humano.

6 – Parar de tomar os remédios indicados pelo médico

Muitas pacientes param de tomar os remédios indicados pelo médico, o que faz em alguns casos que a doença volte com mais força. O ideal é tomar os medicamentos prescritos pelo médico seguindo o prazo indicado. Se possível, voltar ao consultório para um novo check-up. #medico de mulheres