O pior cego, dizem, é o que não quer ver. Há casos em que uma pessoa, até inconscientemente, evita perceber uma situação que a magoaria. Levando-se em conta quão cruel para uma pessoa pode ser descobrir uma infidelidade romântica do parceiro, não surpreende que algumas pessoas ceguem a si mesmas para as evidências de #traição. A seguir, estão listados alguns sinais de que uma traição está em curso:

1 – Repentinas assiduidades no e paixão pelo trabalho

De repente, o sujeito que queria se envolver o mínimo possível com o trabalho, do qual vivia reclamando, passa a ser um assíduo freguês dos serões, especialmente nas noites de sexta ou finais de semana.

Publicidade
Publicidade

De repente, o trabalho está consumindo quase todo tempo dele, inclusive dias e horas incomuns. Claro, a vantagem dessa desculpa para o traidor é que ela é plausível. Enfim, pode ser coisa do trabalho mesmo e pode ser um caso clandestino. O jeito é ficar atenta.

2 - Mau-humor constante e falta de vontade para ouvir

O parceiro evita o outro, está constantemente estressado e não tem mais paciência para ouvir. Se o humor do sujeito piorou muito, ele está sempre irritado e ele já não tem mais paciência para ouvir o parceiro, é bem possível que alfo esteja acontecendo. Podem ser problemas no trabalho, com os familiares, mas também pode ser uma profunda insatisfação com o #Relacionamento do casal, que pode levar (ou pior, já levou) à traição. Tentar aparar as arestas e confortar o parceiro (por se importar com ele e pelo bem do relacionamento) pode ser uma boa ideia.

Publicidade

Por si só, essa irritação nada prova, mas tampouco é sinal que se possa desprezar.

3 – O sexo mudou

É preciso tomar cuidado, já que pessoas diferentes têm padrões sexuais diferentes e mesmo os padrões de comportamento sexual de uma pessoa podem mudar com a idade, de acordo com as circunstâncias ou até sem nenhuma explicação. Feitas essas ressalvas, casos de traição são muitas vezes seguidos de mudanças no comportamento sexual do traidor. Não é incomum, por exemplo, que o infiel perca o interesse em manter relações sexuais com o parceiro, afinal, já está mantendo relações sexuais no seu caso clandestino. Outros ainda se mostram muito mais dispostos ao sexo do que antes, talvez em uma tentativa de disfarçar a traição. Enfim, mudanças na cama podem ter muitas origens, mas a traição certamente é uma delas.

4 – Mudanças na aparência

Aparências podem, todo mundo sabe, induzir ao engano, mas às vezes o que acontece é a enganação ser a causa da nova aparência. Uma pessoa que nunca ligou muito para a aparência, de repente passa a se vestir bem, perfumar-se...

Publicidade

Pode ser que a pessoa esteja evoluindo, descobrindo seu próprio estilo, mas pode ser que queira agradar a uma outra pessoa ou pelo menos esteja sob a influência dela. Pode (ênfase no "pode") ser indício de traição.

5 – Falta de tempo

Quando o parceiro não tem mais tempo para o relacionamento, está cheio de compromissos importantes e inadiáveis... bom, pode ser que esteja mesmo muito ocupado - com assuntos de trabalho, problemas de família, etc. -, mas pode bem ser que uma traição esteja em curso e a pessoa esteja usando esse tempo para encontrar-se com o (ou a) amante e ocultar o caso clandestino. Além disso, é possível que ele esteja descontente com o parceiro e prefira sistematicamente outras atividades a ficar com o parceiro. Isso, quer haja uma traição em andamento ou não, não é uma situação auspiciosa para o relacionamento.

6 – Uso disfarçado de celulares e internet

Assim como os outros, por si só, este item não prova nada: mas, se o parceiro precisa ficar fazendo muito segredo para fazer ligações, atender ligações, navegar na internet, é possível que tenha algo a esconder - e pode muito bem ser traição. É verdade que muita gente preza muito sua privacidade e não gosta da sensação de ter alguém, mesmo que seja seu parceiro, em cima como se estivesse vigiando. Isso certamente tem que ser levado em conta e banca paranoico(a) não ajuda o relacionamento. Ainda assim, é importante manter olho vivo, pois, mais do que defesa da privacidade, a relutância em dividir a senha do celular, por exemplo, pode muito bem ser medo de ser descoberto(a).