O líder da Alemanha Nazista conhecido mundialmente como #Adolf Hitler por liderar o país dos anos de 1934 a 1945, iniciou a Segunda Guerra Mundial e decretou políticas que resultaram em milhares de mortes. A história oficial conta que ele se suicidou ao lado da mulher em seu bunker, em Berlim, no dia 30 de abril de 1945, mas parece que algo fora do comum aconteceu recentemente e tem colocado dúvidas.

Alguns veículos de comunicação divulgaram na mídia supostas reportagens sobre o verdadeiro Hitler estar #Vivo.

Muitas das principais manchetes pelo mundo dizem: “Homem com 128 anos diz ser o próprio Adolf Hitler”.

Essa história começou quando uma foto desse senhor, que realmente possui alguns traços semelhantes ao do líder Nazista, se espalhou pelas redes sociais.

Publicidade
Publicidade

Mas será que isso realmente seria possível? Por que como já dissemos aqui, e como já sabemos, a história diz que ele se suicidou ao lado de Eva Braun, sua esposa, como se o suicídio fosse uma rendição.

Mas os corpos dos dois nunca foram encontrados, algumas pessoas acreditam na possibilidade de alguns países latino-americanos terem abrigado o casal Em Salta, cidade da Argentina, encontra-se Herman Gyunterberga o idoso com 128 anos que afirma ser o ditador, além disso, ele conta que esteve escondido por mais de 70 anos.

Então, em uma entrevista para o jornal local “El Patriota”, ele admitiu que no final da guerra seu passaporte teve o nome alterado. E alguns editores do jornal resolveram fazer algumas pesquisas com o senhor, que realmente confirma ser Hitler, e ainda diz que desde do ano de 1945 está se escondendo na América do Sul.

Publicidade

Além de contar que é Hitler, ele fez questão de falar sobre como conseguiu sobreviver tanto tempo se escondendo.

Segundo ele, logo depois da vitória dos aliados na guerra ele fugiu da Europa, e ainda disse “não preciso me preocupar com as mortes que causei, fui culpado por muitas pessoas por crimes que eu não cometi, então, tive que passar muitos anos da minha vida me escondendo das pessoas judaicas e essa já foi minha grande punição”.

Herman Gyunterberga é casado há 55 anos e sua esposa diz que não acredita que essa história que seu marido conta é verídica, pois segundo ela possui uma doença e isso na verdade não são “lembranças do passado”.

“Muitas vezes ele não se lembrava onde estava, parece que entrava em transe e começava a falar sobre demônios e judeus” disse ela.

Segundo os especialistas que trataram o idoso ele sofre de demência.

E você, o que acha desta história? Poderia ser verdade? Comente. #2017