Existem certas profissões para as quais com toda certeza não fomos feitos, sobretudo em razão de alguns aspectos de nossa personalidade. Se por um lado é necessário ser extrovertido e amigável para candidatar-se a um cargo de atendimento ao público, por outro é necessário uma certa dose de rigor para fazer parte da #Polícia.

E é justamente este rigor e firmeza o que o cãozinho Gavel, da raça pastor alemão, não tem para lidar com sua profissão. Gavel acaba de ser ''demitido'' de seu emprego na polícia de Queensland, na Austrália. O motivo? Gavel é ''bonzinho demais''.

Para ser parte da polícia, é necessário ser casca grossa.

Publicidade
Publicidade

Gavel é brincalhão e amável, e definitivamente não leva jeito para ser durão. O cãozinho tem cerca de 1 ano de idade e, enquanto seus colegas de turma davam duro nos treinamentos, Gavel foi visto mostrando a barriguinha para os treinadores, pois queria brincar e receber carinho.

''Ele não tinha jeito para a vida na linha de frente, pois era muito sociável'', disse em entrevista um porta-voz do governo de Queensland.

Em uma turma de 40 cães treinados para fazer parte da polícia, Gavel foi o único a ser reprovado por não possuir os requisitos necessários.

A raça pastor alemão costuma ser a preferida de quem deseja ter um cão de guarda. Em geral, são corajosos, disciplinados e muito inteligentes e, por isso, costumam servir como excelentes cães policiais, cães de guerra, busca e salvamento, e também como detectores de drogas e explosivos.

Publicidade

Por terem temperamento firme e uma atitude bastante defensiva, os cães dessa raça ganharam fama de serem agressivos. No entanto, como ocorre a qualquer raça de cachorro, a agressividade pode ser estimulada ou desencorajada por meio do adestramento.

O pastor alemão pode ser um cachorro bastante afetuoso, como acabamos de ver no caso de Gavel. Pode ser um cão extremamente paciente e amigável com crianças, além de ter facilidade na convivência com outros animais.

Mas afinal, não pense que a história deste carinhoso e amigável ''policial'' não teve um final feliz. Já que não levava jeito para a ação, o cãozinho foi transferido para a sede do governo de Queensland, onde será responsável por recepcionar os visitantes da Brisbane’s Government House. Além disso, o pastor alemão agora participa de entrevistas coletivas e cerimônias formais ao lado do governador, Paul de Jersey, como cão oficial.

Este novo trabalho tem muito mais a cara de Gavel, certo? #Curiosidades #Cachorros