Quando nos referimos ao #perigo, inúmeras coisas vem à cabeça. Daí o pensamento ronda em substâncias perigosas, tais como ingestão de ácidos ou combinação de substâncias inusitadas que levam a morte. Abaixo, você vai conhecer 10 coisas que são extremamente letais ao ser humano.

1) A ingestão de 70 copos de café é suficiente para matar uma pessoa de 70 kg. Essa quantidade de cafeína pode causar palpitações seguidas, diminuição da frequência cardíaca, causando o infarto.

2) O consumo de bebidas alcoólicas em quantidades exacerbadas, como a de 13 shots consecutivos, podem ser letais. O álcool age como um relaxante do sistema nervoso e causa uma reação no cérebro de desligamento das funções vitais, como a respiração e os batimentos cardíacos.

Publicidade
Publicidade

3) Se você não bebe água, atente-se a isso: ao parar de beber, e fazer alto consumo de sal, as células do corpo ficarão hipertônicas, ou seja, começarão a encolher, causando diversos transtornos físicos e metabólicos. Podendo causar doenças como insuficiência renal.

4) Ao contrário do fato passado, a ingestão excessiva de líquidos irá causar sérios transtornos ao corpo, ou até a morte. Em 2007, uma mulher faleceu ao ingerir seis litros de água, isso mesmo! Seis litros de água de uma vez só. Para muitos que acham que beber água é algo que pode ser feito de qualquer jeito, esse caso mostra que não. Muita água entumece as células do cérebro, podendo causar dores de cabeça, ataques epilépticos, comas e, em consequência, a morte.

5) Ao ver um mergulhador nas profundezas do oceano, muitos se perguntam por que o mesmo consegue aguentar ficar sem respirar por determinada quantidade de tempo? Para quem não tem esse costume, somente em permanecer quatro minutos com a cabeça imersa na água, pode causar danos irreversíveis ao cérebro.

Publicidade

6) Para quem gosta de escalar ou de subir em prédios altos, fazer bung-jump ou pular de paraquedas, saiba que, a partir de 8 mil metros acima do nível do mar, o corpo não consegue mais ficar estável. Comumente conhecida como a zona da morte, ao tentar chegar a essa altura, pode ser que seja o limite para o corpo do aventureiro. Quando a pessoa está em uma altura que não costuma ser normal, ou seja, fora o padrão da área em que vive, também poderá gerar certas dificuldades para o corpo. Em 1930, Robert Pershing Wadlow, residente nos Estados Unidos, cresceu até os 2 metros e 70 centímetros. A altura de Wadlow prejudicou seu sistema circulatório, pois a pressão exercida pelo seu corpo dificultava a sua mobilidade, com isso, infelizmente, ele morreu aos 22.

7) Pensou em chocolate? Vem logo a imagem de tortas, bolos, doces e inúmeras coisas. Só que chocolate demais pode ser letal. Inúmeras substâncias compõe o chocolate. Uma delas é a teobromina, que, em excesso, causa toxicidade e desidratação, gerando sérios problemas no trato digestório, causando ataques epilépticos e morte.

Publicidade

Mas calma! São necessárias 85 barras grandes de chocolate para que isso aconteça. Você não vai querer se arriscar, não é?

8) Uma pessoa, para morrer utilizando a maconha, precisaria comer 22 kg ou fumar 680 kg dessa planta. Só que pasmem, em somente 15 minutos.

9) Ao ouvir uma música que ultrapasse 185 db, o primeiro pensamento seria a dor nos ouvidos e até a surdez. Só que, a essa altura, a pressão dada pelos decibéis ultrapassa a pressão do corpo, fazendo com que os pulmões estourem.

10) Dormir para muitos é um prazer. Ficar uma noite sem dormir pode gerar mudanças no humor, e para muitos dor de cabeça e mal estar. Estudos recentes contabilizam o total de 11 dias para que seja o máximo que uma pessoa consiga ficar viva sem dormir. #alimentos #Curiosidade