Renata Spallicci, que sofria #bullying na infância, hoje é chamada de "executiva sarada" por seu corpo impecável e cheio de curvas. Em seu livro "Do Sonho à Realização", lançado pela sua própria editora, a Legacy, a musa conta como superou os apelidos pejorativos na época da escola e se tornou a campeã fitness do WBFF (World Beauty Fitness & Fashion) e diretora executiva da Apsen Farmacêutica.

Renata conta que seus cabelos encaracolados e seus quilos a mais na época incomodavam os seus colegas da escola, a ponto de surgirem ofensas e apelidos ruins, tais como "shampoo" e "Bob Marley". Ela afirma que essas foram as frustrações que serviram de combustível para motivá-la mudar de vida e agir de maneira diferente do que vinha agindo.

Publicidade
Publicidade

Começou a correr atrás de seus objetivos e se tornou uma pessoa mais forte, explicou a atleta, escritora, blogueira, bailarina e executiva de sucesso. Hoje um exemplo para as mulheres do mundo fisiculturista, Renata explica como o esporte foi importante na sua vida.

"Pratico esportes há 14 anos, e essa é a paixão que tanto prezo e não abro mão. Descobri uma outra Renata. Um novo eu. Exijo de mim mesma reservar espaço para esse meu outro lado. Levo a sério! E foi no esporte que consegui exercitar minha mente, corpo e alma", afirma.

Renata conta que era muito insatisfeita com a aparência na adolescência por ser meio gordinha e isso a deixava muito mal em relação a sua autoestima. Porém, hoje sabe lidar com as situações e canaliza as questões para o bem.

Entretanto, a musa deixa claro que o bullying não foi o carro-chefe da motivação que a fez começar a malhar.

Publicidade

Renata relata que sempre gostou de esporte e que tomou gosto pelos exercícios quando começou.

A executiva de sucesso não poderia deixar de falar da sua carreira bem-sucedida e o que levou a resultados tão incríveis em relação a sua vida profissional.

“Eu aprendi a quebrar o ‘teto de vidro’ da liderança feminina tendo como princípio que eu mesma não terei esse ‘teto de vidro’. Aprendi também a administrar uma série de projetos e equilibrar a minha vida em diversas áreas, pois acho que isso é fundamental. Com certeza, é parte desse combustível para não ter sofrer essa opressão. Eu acho que nesse momento que estamos vivendo, estamos entrando numa reorganização e um reequilíbrio de tudo isso. Aonde ainda enxergo um pouco de 8-80. Ainda vejo mulheres desbravando na mesma loucura que foi feita lá atrás, abrindo mão de uma série de coisas e ainda tentando manter uma postura não tão feminina. Na outra ponta, vejo mulheres abrindo mão da vida profissional para cuidar dos filhos e conseguir manter esse equilíbrio.

Publicidade

Enxergo com isso que nós vamos caminhar para uma sinergia de tudo isso, onde vai precisar haver um entendimento das corporações, dos líderes, de que a liderança feminina é diferente” afirma a executiva, expondo a sua opinião sobre a importância da liderança feminina no mercado de trabalho e na sociedade.

Foi com esse pensamento que a musa executiva venceu os desafios e se tornou um exemplo para todas as mulheres que sofrem com descriminação perante a sociedade, e hoje serve de inspiração para todas elas. #fisiculturismo #Renata Spalicci