Hábitos rotineiros podem ser vistos de forma comum, mas, estudados mais a fundo, conclui-se que podem ser mais graves do que se imagina, provocando até mesmo doenças.

Manter uma boa higiene em dia não dá trabalho e é muito benéfico para a saúde feminina. Há métodos um pouco mais caros, como sabonetes íntimos e produtos, como utensílios mais baratos, como sabonete comum e neutro. Manter a limpeza mata germes, eliminando as chances de que infecções venham a se desenvolver causando desconfortos.

As mulheres são cercadas por mitos no que se refere à saúde após relações íntimas. As mulheres mais jovens podem ser as maiores vítimas desses mitos, que diversas vezes são inverdades, pois são mais vulneráveis, inexperientes e não procuram especialistas para discutir tais assuntos.

Publicidade
Publicidade

Acabam recorrendo à internet, com chances reais de serem enganadas.

Tirar próprias conclusões ou buscar conhecimento de fontes inapropriadas podem trazer sérios riscos à saúde da #Mulher. Então, se uma dúvida mais complexa ocorrer, não hesite em procurar saber com quem entende de saúde, que é um médico.

Uma dica importante é não segurar a urina durante uma relação. O canal urinário da mulher é mais estreito que o do homem e por isso pode não fazer bem reter a urina. A urina pode fazer uma espécie de limpeza no canal, evitando infecções e dores na região íntima da mulher.

A mulher, por ter a capacidade de gerar filhos, deve ter um cuidado dobrado. Qualquer doença adquirida durante uma gravidez ou até mesmo antes pode desenvolver males para o bebê. Vírus como o HIV pode ser transmitido através da gravidez e a criança deve ser devidamente cuidada para que ela fique bem e os sintomas não avancem de modo a prejudicar seu modo de vida.

Publicidade

Como diz o ditado popular, “prevenir é melhor do que remediar”. Para uma boa saúde, a mulher deve se prevenir contra males que podem ser previsíveis. Por exemplo, uma roupa íntima limpa, frequentemente trocada, e o enxague da região após o banho podem ser úteis para prevenção de doenças como alergias. Nas relações sexuais, sempre use preservativo. Com o parceiro fixo ou até mesmo em relações casuais, prevenir é um ato de inteligência, para assim, evitar diversos outros problemas.