Esta jovem britânica, de 20 anos, está deixando um alerta sobre os perigos dos brinquedos sexuais. Emily Georgia conta que teve uma noite de diversão que poderia ter arruinado a sua vida. Depois de tomar um susto enorme, esta jovem alerta para os perigos de como uma diversão exagerada pode trazer sérios problemas. Foi o que aconteceu com ela, depois de uma noite para esquecer, quando seu parceiro acabou empurrando profundamente um brinquedo sexual, de dez centímetros, que acabou ficou preso em seu intestino. Inicialmente, eles ainda acreditaram que conseguiriam retirar o objeto, mas perceberam que não havia como retirá-lo, e o jovem acabou indo embora, se desculpando que tinha trabalho cedo, e que o objeto deveria sair naturalmente, quando ela fosse no banheiro.

Publicidade
Publicidade

Porém, as dores estavam aumentando, e ele foi embora a deixando com o problema.

No dia seguinte, com dores, Emily pediu ajuda a um dos seus amigos, que a levou no #Hospital. Quando chegou à recepção, Emily admitiu que sentiu vergonha em contar o que havia acontecido com ela, mas logo a recepcionista a acalmou dizendo que era bem mais comum do que ela poderia imaginar.

Após a primeira consulta, os médicos falaram que não eram capazes de tirar o objeto e que teriam que fazer um procedimento cirúrgico, uma vez que ele poderia perfurar seu intestino. A jovem estava cada vez mais nervosa, e ficou pior quando ouviu os médicos falando na possibilidade de terem que cortar sua barriga, e que nesse caso, ela precisaria de uma cicatrização de seis meses, período em que ela teria que usar um saquinho de colostomia.

Publicidade

Emily trabalha como cuidadora, sabe bem como funcionavam esses saquinhos e, aos 20 anos, ela jamais imaginava ter que usar uma coisa como essa. Sua preocupação estava aumentando cada vez mais e só se tranquilizou quando acordou após a cirurgia e percebeu que havia corrido tudo bem, e ela não precisou de ficar com o saquinho.

Por brincadeira, eles ainda entregaram o brinquedo sexual para ela. Emily contou que essa havia sido sua primeira experiência com esse tipo de objetos, mas garante que não quer voltar a experimentar. "Eu poderia ter morrido", contou Emily, em declarações citadas pelo jornal Mirror.

Ela contou que acha que o seu parceiro teria ficado "excitado demais" e, por esse motivo, ele teria empurrado demais o objeto. Depois, já não foi capaz de puxar de volta e, para agravar mais a situação, ainda foi embora, deixando-a sozinha nesse sufoco.

Emily agora quer aumentar a consciencialização sobre os perigos e, especialmente, alertar a todos que se passarem pelo mesmo,que não sintam vergonha e procurem ajuda médica: "não é tão embaraçoso quanto parece, no hospital eles vêem coisas assim o tempo todo e terão visto coisas muito piores dentro das pessoas".

#Mulher #Relacionamento