Um caso bizarro está sendo julgado por um conselho tribal, na África do Sul. Um fazendeiro está sendo acusado de ter mantido relações sexuais com um burro. Agora, o dono do animal quer forçar o agressor a se casar com o burro.

O dono está apelando para os líderes tribais da sua província, acreditando que esse #Homem merece pagar por seus atos, até porque essa nem seria a primeira vez que ele se relacionaria, de forma mais íntima, com o seu animal. Nenhum dos envolvidos está sendo identificado e suas identidades estão protegidas,

Porém, o caso está se tornando viral por todo o mundo, depois de ser primeiramente noticiado pelo jornal local Capricorn Voice, que conseguiu falar com o proprietário do bicho que, supostamente, foi violentado.

Publicidade
Publicidade

Casos de zoofilia como não são raros. Infelizmente, são demasiados os casos que se conhecem de pessoas que abusam sexualmente de #Animais.

Em vários países, essa prática é punida como o crime que é. Porém, no caso dessa província, a legislação acaba sendo mais de origem tribal e, aparentemente, as pessoas se guiam por esses líderes e não tanto com a justiça civil.

De acordo com o jornal Capricorn Voice, o proprietário do animal ficou "horrorizado" quando viu o pervertido abusando do seu burro. Ele contou para os idosos na aldeia de Roadhouse, na província de Limpopo, onde o incidente teve lugar.

Supostamente, ele ganhou todo o apoio dos anciãos e levou adiante a denúncia. O homem se decidiu por avançar com esse caso junto dos líderes tribais por não se tratar da primeira vez que isso aconteceu.

Publicidade

Ele tinha conhecimento que o acusado já havia abusado anteriormente do mesmo burro.

Por ser uma prática recorrente, o proprietário fez essa estranha reclamação. Uma vez que o homem parecia gostar tanto desse burro, ele achou por bem que ele deveria tomar ele como sua ‘’esposa’’.

"Quando eu fui falar com o agricultor, ele disse que estava arrependido, mas eu não estou satisfeito, porque não foi a primeira vez que ele cometeu o mesmo ato", disse o dono do animal, ainda chocado com esses abusos.

Enquanto isso, o agricultor tem se recusado em comparecer perante os anciãos da aldeia, possivelmente, por estar envergonhado com esse comportamento. Os líderes tribais ainda não tomaram qualquer decisão sobre esse caso.

"Nós convocamos o homem e ele vai aparecer para responder às acusações contra ele", disse Thompson Ntlamu, o secretário da conselho tribal de Shigalo, na África do Sul. A investigação vai continuar. #África