"As paredes têm ouvidos", diz a frase-padrão sobre o perigo de estar sendo observado. Graças à tecnologia, elas também podem ter olhos. Mesmo quem não corre o risco de ser filmado carregando uma suspeita mala de dinheiro ou gravado tendo conversas telefônicas ou encontros nada republicanos com empresários mais suspeitos ainda tem razões para guardar zelosamente sua privacidade e deve estar prevenido com relação ao equipamento do qual se vai falar a seguir.

Com eles, muitas mulheres, por exemplo, tiverem suas privacidades violadas e foram filmadas em situações extremamente íntimas. Além disso, poder filmar as pessoas sem que elas saibam abre espaço para que malfeitores explorem esses indivíduos de várias maneiras, aplicando golpes, por exemplo.

Publicidade
Publicidade

Um tipo de gancho de parede, com um orifício através do qual gravações de #Vídeo e de áudio são feitas, pode ser usado para espionar pessoas em banheiros públicos e quartos de hotel, por exemplo. As possibilidades que se abrem para abusos são evidentes - e muito preocupantes.

A não ser por umas poucas diferenças, como, por exemplo, o mencionado orifício e diferenças no revestimento do objeto, que vem inclusive com um cabo para transferência de arquivos e um carregador, ele é praticamente indistinguível de um gancho comum e inofensivo.

Às vezes, enquanto essas câmeras estão filmando, uma luz vermelha pode ser vista. Não é incomum elas que sejam colocadas em lugares ou alturas (por exemplo, mais baixo do que o normal ou em um lugar em que um gancho desses é desnecessário) que não fazem sentido para o uso a que supostamente se destinam.

Publicidade

Esse tipo de dispositivo, infelizmente barato, fácil de adquirir e de usar, foi usado por pessoa(s) mal-intencionada(s) foi usado em um caso confirmado. Em Florida Keys, um arquipélago do Litoral Sul do estado americano da Flórida, um total de três ganchos com câmeras foram achados no primeiro semestre do ano passado, cada um deles em uma localidade diferente do arquipélago.

O crime foi descoberto quando o Departamento de Obras Públicas de Monroe County (condado ao qual 95% do território do arquipélago pertence) verificou banheiros públicos em uma praia e achou um desses dispositivos montado em uma das baias do banheiro feminino, explicou o tenente Alberto Ramirez, do Departamento de #Polícia do condado.

Investigadores acharam outra câmera escondida, dessa vez no banheiro de uma loja da rede Circle K. A partir daí, foi lançado um alerta para os estabelecimentos comerciais e foi pedido ao departamento responsável que verificasse os banheiros dos parques locais. Não deu outra: em Harry Harris Park, um terceiro dispositivo de #Espionagem foi localizado.

Publicidade

Uma policial foi designada para assistir aos vídeos na esperança de que fosse possível identificar algumas vítimas e achar qualquer pista que possa levar ao criminoso. A polícia pediu aos comerciantes que prestem atenção ao que acontece em seus banheiros e comuniquem às autoridades qualquer acontecimento suspeito. Como se pode ver, o risco é real e deve-se tomar cuidado.

Veja o vídeo de uma reportagem feita sobre o ganchos: