Quem quer ser um milionário? Certamente, muita gente tem esse desejo. A ex-BBB Emilly Araújo conseguiu entrar na lista das pessoas com mais de R$ 1 milhão na conta do banco, mas a pergunta que fica é: até quando ela vai conseguir manter essas aparências?

Isso porque o ex-affair de Marcos Harter não é do tipo de mulher econômica. Pelo contrário, ela gasta mesmo e pior, está tendo que dividir sua grana com a família.

No programa da Globo, pela sua vitória no Big Brother Brasil 17, a morena ganhou R$ 1,5 milhão. Isso na poupança renderia cerca de R$ 8 mil por mês, mas há investimentos melhores.

Durante um ano, ela vai ser uma contratada da Rede Globo e, por isso, ganhará R$ 3 mil mensais.

Publicidade
Publicidade

Nada que ajude a quitar os seus gastos. Apenas o aluguel de um apartamento que ela mora hoje na Zona Sul do Rio de Janeiro chega a quase R$ 10 mil.

Emilly pode ficar pobre por essas sete razões:

1 - Em entrevista ao programa de Fátima Bernardes, Emilly disse que a vida pós-BBB está sendo muito cara. Ela citou, por exemplo, que comprou um simples óculos escuro, mas que esse teria custado muito caro. Ela definiu a compra do bem como uma verdadeira "facada".

2 - Emilly comprou um celular recentemente. Até aí tudo bem. Curioso mesmo foi o fato da ex-BBB fazer uma foto apenas para mostrar o novo brinquedinho. Segundo alguns sites de compras e venda, o bem é avaliado em R$ 4 mil.

3 - Gastos exorbitantes com compras. Além de gastar com ela mesma, Araújo está levando a sua irmã gêmea, Mayla, para dar passeios no shopping.

Publicidade

As compras viraram uma constante e quase sempre elas são vistas em lojas consideradas caras.

4 - Emilly teve que dividir a bolada com a irmã. O prêmio do BBB, antes mesmo do reality começar, caso uma delas ganhasse, já tinha destino certo. Mesmo assim, no programa ela chegou a dizer que queria ajudar a sua cidade natal, vítima de uma grande enchente. Como se sabe, a morena negou até a dar ajuda para própria tia da cidade. A família está revoltada e garante que a vencedora do ‘’Big Brother Brasil’’ não merece usar o sobrenome Araújo.

5 - O pai da famosa, Seu Volnei, não trabalha mais. Ele recebia cerca de R$ 2 mil em seu antigo emprego e diz que agora está empresariando a vida da filha. O problema é que ele não tem a menor experiência nisso e só está ajudando a gastar mesmo.

6 - Passeios de luxo e ostentação também fazem parte da rotina da ex-BBB. Ela adora dar aquele passeio supercaro e postar uma bela foto na rede social.

7 - Muito dinheiro saindo e pouco entrando. Diversos sites afirmam que Emilly não recebe cachê para estar em eventos e, quando recebe, são raros e menores do que o que se viu no mundo dos ex-BBBs no passado. #BigBrotherBrasil #bbb17 #Emilly Araújo