Bondade e empatia são características que valorizam positivamente os outros, mas se essas características acabam sendo extremas, pode fazer com que a pessoa acabe cronicamente submissa.

Certas características aparecem quando a pessoa se relaciona com o outro. O nosso bem-estar nem sempre é de dentro para fora, e em algumas circunstâncias ele depende do que fazemos o outro sentir com relação a nós.

Mas isso, às vezes, pode ser muito prejudicial, pois a pessoa acaba vivendo inteiramente em realizar o que o outro quer, e fica dependente disso.

Para entender melhor se você se enquadra em uma pessoa que está se tornando ou é submissa, é preciso primeiramente entender como é sua vida diária, e o que isso pode causar a você.

Publicidade
Publicidade

Como identificar se a pessoa é submissa? Alguns sinais podem claramente identificar isso; confira abaixo quais são eles:

1) Evita conflitos: as pessoas submissas tendem a evitar confrontos, mesmo que sejam pequenos. Isso significa que, normalmente, a pessoa faz sacrifícios para evitar esses "choques de vontades". Elas não se importam no tempo, esforço e recursos que investiram na relação, mas sim se preocupam mais em não chatear o outro.

2) Possuem um passado doloroso: embora isso não seja uma regra, pode ser que a pessoa tenha medo de sofrer algo que a machucou no passado. Muitas vezes a pessoa submissa tem atrás de si um passado cheio de abuso. Este passado faz com que ela se sinta insegura, o que a faz pedir desculpas por qualquer coisa que demonstre o mínimo vislumbre de frustração ou raiva do parceiro.

Publicidade

Por sua vez, isso incentiva os outros a aceitar o papel dominante que é concedido.

3) Possuem perfil de personalidade discreta: pessoas submissas tendem a não querer serem notadas. Isso é algo que é feito para evitar conflitos e momentos humilhantes em que qualquer agressão iniciada pelos outros não podem ser respondidos de forma proporcional.

4) Tendência à timidez: pessoas submissa tendem a ser tímidas. Isso se dá, muitas vezes, pelo fato de serem submissos e, portanto, pouco sociais ou se sentirem com medo de causar uma má primeira impressão. Ou seja, essas pessoas raramente iniciam conversas informais com estranhos. E, às vezes, é até difícil iniciar conversações formais com essa pessoa, que sempre está fechada para novas amizades.

5) Criam dependência: pessoas submissas assumem o papel de alguém que precisa de proteção, de modo que é comum estabelecerem relações baseadas na dependência assimétrica. #mulheres #Homem #Curiosidades