Cristiano Araújo morreu no ano de 2015. O artista sertanejo morreu no dia 24 de junho daquele ano. Neste sábado (24), a morte do ídolo de multidões completa dois anos. O astro morreu em um acidente em uma rodovia no Estado de Goiás, ao lado da então namorada, Allana Moraes.

Além da falta que deixa nos fãs, #Cristiano Araújo acabou deixando dois filhos. As crianças foram cerceadas do carinho do pai e agora contam da ajuda do tio, Felipe Araújo (que também é cantor), para tentar superar a falta de uma figura paterna.

Felipe Araújo esforça-se para dar o carinho que os dois filhos do irmão precisam. Ele divide tudo isso com o público através das redes sociais.

Publicidade
Publicidade

No Instagram, o irmão de Cris , como era chamado pelos amigos, se mostra um tio coruja. Mas como estão os filhos de Araújo após a perda do pai.

Os dois anos da morte do cantor Cristiano Araújo

Um dos filhos de Cristiano Leite Araújo tinha apenas 2 anos quando ele faleceu. Bernardo Leite tem hoje 4 anos. Já o seu irmão era um pouco maior. João Gabriel Rodrigues, quando o acidente ocorreu, tinha 6 anos.

Ele tem lembranças vivas do pai. Hoje com 8 anos, recebe todo o apoio da família durante o crescimento. Os garotos são muito próximos, mas são filhos de relacionamentos diferentes.

Bernardo, o mais novo, é fruto de um romance do cantor com Elisa Leite. Já o outro herdeiro, João Gabriel, é filho de Luana. O tio dos garotos usa as redes sociais para comemorar cada momento importante das crianças.

Publicidade

Felipe Araújo diz que tem orgulho das crianças e de como elas estão crescendo rapidamente. Ele diz que ama os dois meninos e que eles serão grandes humanos. Veja abaixo uma foto que mostra os filhos do cantor em tempos atuais:

Empresário de cantor também lamenta perda de artista

O sucesso de Cristiano Araújo não aconteceu do nada. Uma equipe demorou cinco anos para fazer com que o artista chegasse ao auge. A equipe de esforçou muito para que isso fosse conseguido.

Um dos primeiros empreendedores do cantor foi Rayner Souza. Ele ajudou o profissional da música a fechar o seu primeiro disco. Ao todo, foram seis meses para que o primeiro álbum ficasse pronto.

O pai de Rayner acabou, mais tarde, virando empresário do profissional da música. Wilton Carlos disse que não tinha patrocinadores, mas que, rapidamente, acharam parceiros para divulgar a carreira do músico. Wilson lamenta até hoje a morte do artista.

Veja abaixo um vídeo que mostra um depoimento do ex-empresário de Cristiano Araújo:

Deixe o seu comentário. Ele é sempre importante e ajuda no diálogo de temas relevantes. #celebridades #Famosos