Mulheres têm hábitos verdadeiramente curiosos, quando vão a banheiros, especialmente os públicos. No geral, elas andam com #papel higiênico na bolsa, caso seja necessário fazer alguma parada no meio da rua. Ao verem um sanitário sujo, elas o envelopam com papel e ficam crentes que estarão livres de doenças ou, pelo menos, com menos chances de contrair qualquer mal estranho. Não é bem assim. Apesar da aparência de que o papel higiênico provocará uma espécie de barreira entre a pessoa e os germes, o que ele faz é justamente o contrário e, segundo estudos, pode até ser menos higiênico do que simplesmente sentar na sujeira. Sim, nem tudo é bem o que aparece.

Publicidade
Publicidade

Não use papel para se 'proteger' das doenças em um banheiro público

O que muita gente não sabe é que o #vaso sanitário foi construído pensando nisso. Apesar de muita gente ficar horrorizada com as coisas que são encontradas ali, ele tem um designer pensando, justamente, em fazer com que as bactérias não entrem no corpo. Por isso, há um buraco bem grande nele e as bordas são menores e macias. Ou seja, acredite, o próprio vaso acaba prevenindo as bactérias. Os germes não têm capacidade de se multiplicar na pele, sem a presença de uma outra substância. Ou seja, o papel acaba sendo a tal substância que eles tanto precisavam para fazer esse caminho. Ou seja, por pior que possa parecer, sentar no vaso sem papel é a melhor escolha.

Os germes estão muito além do vaso

Para homens e mulheres ficarem menos aterrorizados, os germes estão em todo o banheiro, especialmente quando alguém dá a descarga e não fecha a tampa do vaso, antes de fazer isso.

Publicidade

Os germes podem ser encontrados até no próprio papel que está ali. A superfície de papel é uma das que as bactérias mais adoram para se multiplicarem. Ao pegar um papel higiênico de um banheiro público, muitas pessoas podem acabar depois tocando no rosto ou outra parte do corpo. Com isso, o caminho dos germes fica mais fácil. Especialmente as mulheres acabam sendo mais sensíveis a pegarem uma infecção na região íntima, já que a uretra delas é bem menor do que a dos homens. Dessa forma, o cuidado nessas horas deve ser redobrado.

E não é só o papel que é um grande vilão. Aqueles secadores de mãos de shoppings e as torneiras também são bem sujinhos. Os secadores, por exemplo, até têm mais capacidade de espalhar as bactérias do que simplesmente deixar as mãos molhadas. Isso porque esse aparelho mexe com o ar que está no ambiente. Dessa forma, micróbios são jogados para todos os lados. No geral, quanto maior o fluxo de ar, maiores são os problemas com germes.

Então o que fazer?

No geral, após usar o banheiro, utilize as toalhas de mão de papel. Elas espalham menos germes que os secadores de mãos. Ficou preocupado? Deixe o seu comentário. #Curiosidades