Tudo começou em 1986. Juntamente com o seu marido Allen e seus quatro filhos, a senhora Carmen Snedeker decidiu se mudar para Southington, no interior dos Estados Unidos. Carmen pretendia ficar mais perto do local onde o filho mais velho, Filip, estaria tratando de um câncer.

Desde então, Carmen começou a ver coisas estranhas na casa. Carmen alegou ter visto um demônio muito magro, que não tinha nenhum fio de cabelo e usava óculos redondos. Outro era muito alto, tinha um sorriso grande quase chegando aos olhos e movia suas mãos para cima e para baixo o tempo todo. Após alguns dias de convivência na casa, Carmen descobriu no porão equipamentos de autópsia.

Publicidade
Publicidade

Mais tarde, veio a notícia que a casa era, na verdade, usada como funerária. Havia no local alguns tipos de equipamentos como arrancador de pálpebras e alicate para arrancar dentes das pessoas.

Logo então, Carmen resolveu chamar os investigadores paranormais Ed e Lorraine Warren. A moça afirmou ter ouvido um barulho no quarto em que o companheiro Ed entrou para fiscalizar. Logo veio a surpresa: quando entraram no quarto, avistaram duas mulheres dançando e cantando em círculo. Quando caminharam em direção às mulheres, elas desapareceram. Ed e Lorraine tentaram desvendar o que estes corpos queriam. Os anos passaram e eles chegaram a conclusão que queriam apenas a luz e não queriam o mal de ninguém, muito menos levar a alma do filho mais velho.

Em um documentário feito em 2009, Lorraine disse: "O filme em si foi algo muito assustador, algo que certamente nenhum filme conseguirá fazer igual."

Carmen e sua família permaneceram na casa até contratarem um padre para resolver todas as orações.

Publicidade

Depois de um certo tempo, contudo, a família achou melhor voltar para a cidade natal. O filho mais velho conseguiu a cura do câncer, mas eles contam até hoje que o trauma ficou ali presente, depois de ver aqueles corpos pedindo ajuda sem terem para onde ir, vagando pela casa. Lorraine e Ed sempre que podem vão até a morada de Carmen para saber se está tudo certo. Carmen até brinca: "Aqui, sinceramente, creio que estou segura, afinal, aqui nunca foi uma funerária."

Todos seguiram adiante, o que não diminui o quão assustador é o filme #evocando espíritos #Terror