Ao longo dos anos, o ser humano pode avaliar o quanto as guerras trouxeram horror e a desgraça dos povos. Um preço alto para a população que era dizimada a cada batalha. Mulheres que perdiam seus maridos, filhos que perdiam seus pais e pais que perdiam seus filhos. A palavra ‘guerra’ por si só já causa conflitos e divergências, mas algo que não é amplamente falado, é que não apenas a humanidade sofreu com estes horrores, mas também os animais.

Eles eram utilizados das mais diversas formas, na qualidade de apoio às tropas, no envio de correspondências, no controle de pragas e até mesmo para trazerem algum tipo de companhia e conforto para os combatentes.

Publicidade
Publicidade

Nas tropas cartaginenses por exemplo, utilizavam elefantes em seu front de batalha, que os ajudaram a derrotar o Império Romano há mais de dois mil anos.

Na primeira guerra mundial, os pombos-correios foram essenciais para a comunicação, e historiadores afirmam, que sem eles os rumos da humanidade poderiam ser totalmente diferentes.

Na #Segunda Guerra Mundial em 1945, burros de carga eram utilizados para os mais diversos fins, enquanto cães faziam percursos longos, levando consigo (amarradas à coleira) correspondências com mensagens importantes para outros postos.

Ainda na Alemanha, combatentes tinham fiéis escudeiros, cães que os acompanhavam literalmente até a morte. E quando a guerra finalmente acabou, elefantes foram utilizados na limpeza pós bombardeios.

Na Ásia, as tropas eram favorecidas pela força dos elefantes para transportar suprimentos e pessoas, pois com solo pantanoso, facilmente um veículo atolaria e os deixariam em grandes apuros.

Publicidade

No Egito e em todo Oriente Médio, os camelos carregavam todo o peso e pessoas para toda parte.

Na Turquia em 1930, os burros carregavam até mesmo lançadores de foguetes que eram amarrados a seus corpos.

Em 1941, britânicos transportavam munições em cães. Inclusive tem uma fotografia que ficou muito famosa em todo o mundo, do pastor alemão de nome Max, ao lado de soldados ingleses.

Outra fotografia com uma imagem impressionante desta época, é de um grupo de fuzileiros navais atravessando a ilha de Boungainville ao lado de seus cães.

Confiram galeria de imagens:

A verdade é que nos tempos atuais as coisas não parecem ter mudado muito, e muitos países ainda utilizam a força animal em operações militares: cães farejadores, ratos treinados para farejarem minas terrestres, entre outros. #uso de animais em batalhas