A prostituição, como a gravidade e a corrupção, parece insistir em existir não importa as opiniões (e reclamações) que as pessoas possam ter sobre ela. Certo ou errado, o recurso à garotas de programas por parte de homens para satisfação de seus desejos e necessidades de caráter sexual é antigo, relativamente comum e, muitas vezes, têm outros motivos além do simples ato (afinal, muitos dos homens que buscam a atividade poderiam muito bem conseguir uma relação grátis sem grandes dificuldades). A seguir, estão listados e discutidos quatro motivos que levam homens a buscar pelas garotas de programas:

1. Não querem compromisso

Já se disse (e, sim, uma generalização tão ampla não tem como não ser um pouco injusta) que o sexo é o preço que as mulheres pagam pelo casamento e o casamento é o preço que os homens pagam pelo sexo.

Publicidade
Publicidade

Troque-se "casamento" por "relacionamento" e, mesmo depois da Revolução Sexual, isso ainda é verdade em muitos casos. E muitos dos homens estão interessados em sexo sem relacionamento, sexo a la carte por assim dizer. Pode-se conseguir isso de graça, às vezes, mas com as "profissionais" isso é quase sempre garantido.

2. Eles têm desejos sexuais pelos quais temem ser julgados

Alguns homens têm desejos e fetiches que suas parceiras nunca aceitariam ou, pelo menos, levá-las-iam a fazer má ideia deles. Assim sendo, pensam eles, melhor recorrer a mulheres que não os julgariam ou com cujo julgamento eles não se importam.

3. Pode acabar sendo mais barato

Diz a velha piada que a diferença entre sexo pago e sexo gratuito é que o gratuito é mais caro. Alguns homens concluíram que ir a uma balada para achar mulher, pagar-lhe bebidas ou alguma atividade e depois pagar pelo motel pode ser mais caro do que pagar a uma garota pelo ato sexual.

Publicidade

A garota está disposta a fazer sexo, é a razão de ser da profissão dela enquanto uma outra mulher pode não estar interessada em fazer sexo naquela hora e com aquela pessoa. De um ponto de vista que compare custos e benefícios, afirmam esses homens, a prostituta é mais negócio – justamente porque sexo é o negócio dela.

4. Eles estão em interessados em satisfazer suas necessidades sexuais, não em ser avaliados sexualmente

Enquanto por razões óbvias, a mulher se vê como uma sócia da relação sexual e está preocupada com o próprio prazer, a #Garota de programa está mais interessada na parte financeira e, especialmente, não está interessada a fazer uma avaliação do desempenho sexual do #Homem e ficar colocando defeitos no que ele fez ou deixou de fazer na cama.