De acordo com a ginecologista Rose Luce Amaral e a obstetra especializada em sexualidade humana, Flávia Fairbanks, algumas atividades simples realizadas por mulheres em todo o mundo após a #relação sexual podem prejudicar e muito sua #saúde íntima.

Conheça agora cinco erros comuns cometidos diariamente por milhões de mulheres e saiba como evitá-los.

1. Dormir de lingerie

É comum querer agradar o parceiro, utilizando peças íntimas mais ousadas e de tamanhos menores. Como é sabido, essas peças são em sua maioria fabricadas de materiais sintéticos como por exemplo rendas e lycra. Um erro muito comum cometido pelas mulheres é continuar usando a peça após a relação sexual, trazendo para sua saúde íntima infecções e corrimentos gerados pelo uso de calcinhas apertadas, materiais que agridem a região e impedem a ventilação na área.

Publicidade
Publicidade

O material ideal para se usar diariamente e principalmente após a relação sexual é o algodão.

2. Deixar de urinar

Muita das vezes após o ato sexual, as mulheres caem no sono. Um erro grosseiro cometido por elas é não ir ao banheiro após a relação. Após a relação é super importante urinar. A urina ajuda a limpar o canal da uretra, retirando as bactérias que foram introduzidas na vagina durante a relação íntima, prevenindo quadros de infecção urinária.

3. Permanecer na banheira de hidromassagem

Embora seja um dos melhores lugares para se relaxar após a relação sexual, a exposição à água em uma banheira pode ser muito perigosa. As bactérias localizadas na região íntima boiarão na água, podendo migrar para o interior do órgão genital. Além da exposição às bactérias, a água quente colabora para a dilatação da vagina, deixando-a em evidência e fazendo dela um ambiente ideal para a proliferação de germes.

Publicidade

4. Lavar a vagina com sabonete

Durante a relação, a vagina sofre diversos 'traumas' e o ato de lavá-la com sabonete é contraindicado, pois tende a irritar ainda mais a região que se encontra sensível. Além disso, mesmo os produtos fabricados para a limpeza da região íntima contam com uma grande quantidade de substâncias químicas, que pode desencadear reações alérgicas em suas consumidoras. Recomenda-se lavar a vagina apenas com água corrente e de forma superficial.

5- Usar papel higiênico

As folhas de papel, quando não tão macias, tendem a deixar fragmentos estranhos e irritar a região íntima. O correto é não utilizar o papel após o ato sexual, optando por lavar área superficialmente com água e evitando, assim, a penetração de impurezas. #cuidados íntimos