Casar é, como todo mundo sabe, um passo sério na vida. Envolve responsabilidades, limites, paciência e convivência íntima com alguém com gostos e ideias diferentes, e muitas vezes, uma pessoa que veio de uma origem completamente distinta. Por mais felicidade que haja na vida a dois, algumas realidades da rotina de casado devem ser alvos de uma cuidadosa reflexão antes de dizer "sim":

1 - Espaço compartilhado

Um dos aspectos mais óbvios do #Casamento é o contato quase contínuo e o compartilhamento de espaço pelo casal. Isso significa que em determinados momentos um vai ficar na frente do outro, atrapalhando o outro ou irritando o outro.

Publicidade
Publicidade

Depois de uma briga (e elas provavelmente virão), provavelmente ficar olhando um para a cara do outro é o que menos eles vão querer. Além disso, há momentos em que uma pessoa quer ficar sozinha um pouco. É difícil combinar essa necessidade com a vida a dois.

2 - Responsabilidade financeira

O casal vai ter contas a pagar e, portanto, o uso do dinheiro deve ser subordinado às necessidades dos dois. Não dá mais para gastar o próprio dinheiro em qualquer bobagem sem dar satisfações a quem quer que seja. Esse é outro aspecto das limitações que o casamento impõe à liberdade de ação dos cônjuges.

3 - Beleza matinal

Antes do casamento, é comum que ambos só encontrem quando estão bem arrumados, bem produzidos, prontos para causar uma boa impressão. Depois do casamento, porém, não há espaço para o uso constante de artifícios.

Publicidade

Eles vão perceber que o parceiro não é fisicamente perfeito, acorda com o cabelo desgrenhado e não tem hálito de menta o tempo todo. Com sorte, também vão perceber que isso não faz diferença para o relacionamento do casal.

4 - A rotina

Por mais forte que tenha sido a paixão, com o tempo e a convivência, ela esfria e o casal pode se acomodar. As noites começam a ficar menos agitadas e, às vezes, tudo o que eles querem é uma boa noite de somo ou ver TV ou ler um livro bem quietinhos. É um processo normal, mas o importante - e difícil - é que o casal mantenha a chama do amor, do carinho e do afeto acesa.

5 - Necessidades fisiológicas

Ambos são humanos, portanto arrotos, flatulência e coisas do gênero não deveriam surpreender, mas acabam surpreendendo - e incomodando, e, em uma situação de convivência tão próxima, as oportunidades de se incomodar com isso são muitas.

6 - Burocracia

Há um bocado de burocracia no estabelecimento de um casamento legalmente reconhecido. Quase tanta burocracia a fazer desaminar. Além disso, o casamento tem consequências legais importantes (embora a manutenção de um relacionamento estável também tenha as suas) relacionadas à propriedade de bens e à necessidade de consenso para a tomada de certas decisões.



Diante de tudo isto exposto, vale a pena pensar e repensar bem sobre o quanto você está disposto a assumir esta nova realidade em sua vida. #Convivencia #Relaciomento