A #Internet realizou sonhos típicos da ficção científica (basta pensar no banco de dados do computador da nave Enterprise, da série Jornada nas Estrelas) e colocou à disposição das pessoas uma facilidade de comunicação (emails e aplicativos de mensagens, por exemplo), e pesquisas sem precedentes na história humana.

As pessoas podem, com mais facilidade do que em qualquer outro momento histórico, perseguir seus interesses intelectuais e manter contato com seus entes queridos (compare-se essa situação com aquela, por exemplo, dos imigrantes que deixaram a Europa para "fazer América" em séculos passados e cujos únicos contatos com seus familiares do outro lado do Atlântico, quando possível, eram cartas que demoravam muito para cruzar o oceano e chegar ao destino).

Publicidade
Publicidade

Contudo há também pontos negativos na abundância de informações prontamente disponíveis. Como diz a Bíblia, "porque na muita sabedoria há muito enfado; e o que aumenta o conhecimento aumenta a tristeza" (Eclesiastes 1:18). Há conhecimentos que podem sacudir a mente das pessoas, como se houvesse #coisas que não devam ser conhecidas. A seguir, estão listadas e brevemente comentadas seis coisas que não se devem buscar na internet sob pena de saber demais para o próprio bem:

1 - Tripofobia

A tripofobia é uma condição em que a pessoa tem pavor de objetos cheios de pequenos buracos ou saliências. O problema é que o único jeito de uma pessoa saber se ela sofre disso é sendo exposta à visão desses objetos.

2 - O áudio real do exorcismo de Emily Rose

O famoso filme de terror "O Exorcismo de Emily Rose" foi baseado em um caso real que aconteceu na Alemanha, onde, supostamente, a jovem Anneliese Michel foi possuída.

Publicidade

O áudio do exorcismo circula pela internet e é assustador.

3 - Calcanhar de maracujá

Não, maracujá não tem calcanhar e ninguém tem calcanhar feito de maracujá. Calcanhar de maracujá é um nome dado popularmente (outro, aliás, é bicheira) àmiíase (cavitária ou cutânea) humana, doença causada pela entrada da larva da mosca-varejeira em tecidos ou cavidades do corpo humano através de feridas na pele ou pelo depósito de ovos da mosca em feridas da pele. As larvas vão consumindo tecidos externos e internos (geralmente do pé), deixando um rastro branco, que lembra as sementes de maracujá.

4 - Doença do homem-árvore

Outra doença que parece ter saído da literatura fantástica. A doença do homem-árvore é incurável e caracterizada pelo surgimento de inúmeras verrugas na superfície do corpo, as quais se aglomeram de maneira a dar à parte afetada (que pode ser a superfície quase toda do corpo) uma aparência de tronco de árvore.

5 - Centopeia humana

Produzido como uma metáfora do fascismo e das violências cometidas pelos nazistas contra suas vítimas, o filme Centopeia Humana, lançado em 2010, mostra cientistas loucos que formam uma "centopeia" unindo as bocas de pessoas aos ânus de outras.

Publicidade

6 - Doença do homem-elefante

Síndrome de Proteus ou doença do homem-elefante é uma rara doença congênita que provoca crescimento exagerado de tecidos como os dos ossos e os da pele. Os primeiros sinais da doença costumam surgir a partir dos seis meses de idade. Ela é genética rara que provoca o crescimento excessivo de ossos, pele e outros tecidos corporais e consequente gigantismo de órgãos como, por exemplo, pernas, braços ou crânio. ou causando o surgimento de gigantismo de vários membros e órgãos, especialmente nos braços, pernas, crânio e medula espinhal.

Embora seja incurável, algumas deformações que ela causa podem ser corrigidas por intervenção cirúrgica. #Curiosidades