Pode não ser nada (ou quase nada), mas pode ser também algo bastante importante. O blefaroespasmo, ou seja, espasmo da pálpebra (blepharon em grego é pálpebra) é aquele conhecido tremor da pálpebra causado por contrações involuntárias dos músculos da estrutura.

A causa mais comum do fenômeno é o estresse, que interfere nas atividades dos nervos do corpo, especialmente os nervos faciais e cranianos, o que pode resultar em dores de cabeça e/ou tremores como o blefaroespasmo, mas há outras possíveis explicações. Caso o problema dure mais de uma semana ou esteja associado a um inchaço, um oftalmologista deve ser procurado logo, porque a causa do blefaroespasmo pode ser um problema neural, uma infecção como a blefarite (inflamação da pálpebra) ou ceratite (inflamação da córnea), ou um efeito colateral de remédio.

Publicidade
Publicidade

Há ainda casos em que nenhuma causa específica é identificada.

Às vezes, fadiga ocular provocada por defeitos de visão que exigem o uso de óculos para sua miopia, por exemplo, ou pelo esdforço de ficar muito tempo olhando para uma superfície - algo extremamente comum atualmente com os smartphones, tablets, etc. pode ser a causadora dos tremores. O ressecamento do olho (que tem entre suas causas possíveis muito tempo passado diante das telas de dispositivos digitais como, tablets, computadores, celulares, etc.) pode forçar uma intensificação da atividade da pálpebra para distribuir melhor o líquido lacrimal e diminuir um pouco a falta de lubrificação. O álcool e a cafeína são duas substâncias que afetam o funcionamento dos neurônios, então o consumo de produtos contendo-os pode causar fenômenos como o tremor das pálpebras.

Publicidade

Lembrando mais uma vez que, em caso de prolongamento do fenômeno, é recomendável procurar um diagnóstico médico. A seguir, estão listadas algumas medidas que podem ajudar a prevenir o surgimento desses tremores ou aliviá-los:

1 - Tanto quanto possível, evitar passar muito tempo diante dos dispositivos eletrônicos. Se não der para evitar, lançar mão de colírios ou produtos que lubrifiquem os #olhos. Piscar com mais frequência enquanto usa dispositivos eletrônicos pode ajudar a melhor a lubrificação dos olhos, evitando o ressecamento deles.

2 - Fechar os olhos, umedecer as pálpebras e manter-se desse jeito por alguns instantes é uma sequência de procedimentos que podem ajudar a reduzir a tensão facial que causa o problema.

3 - Como o estresse é uma causa comum do fenômeno blefaroespasmo, tentar amenizar o estresse com que a pessoa vive e achar formas de lidar com ele são medidas que podem ajudar a prevenir ou eliminar o problema.

4 - Dormir bem e evitar consumir excessivamente cafeína são outras medidas que podem ser úteis na prevenção ou controle do tremor das pálpebras.

Publicidade

5 - Em certos casos, a depender das causas, o uso do botox (que paralisa durante alguns meses o músculo responsável pelo tremor), o uso de medicamentos prescritos por um neurologista ou uma cirurgia podem ser opções para eliminar o tremor. #pálpebra do olho treme #treme