Na pequena cidade de Tanabi, que fica no interior de São Paulo (SP), Edson Aparecido Borim, desempregado criou uma forma de ganhar seu #Dinheiro bastante inusitada. Sem conseguir emprego e com 39 anos de idade, ele decidiu tatuar seu corpo com anúncios de empresas.

Tudo teve início numa brincadeira de bar, e como isso lhe rendeu um bom dinheiro, Edson decidiu continuar a vender parte do seu corpo para tatuar marcas de empresas, e hoje esse é seu ganha-pão.

Ele conta como tudo começou , e que hoje ganha um bom dinheiro com isso para e que procura anunciantes para tatuar em sua testa, porém por ser em uma parte que não dá para ser coberta, o valor é bastante alto.

Publicidade
Publicidade

Sua primeira #Tatuagem foi há 11 anos, e nos dias de hoje já soma mais de 49 espalhadas pelas costas, braços e tórax. Essas tatuagens são bastante variadas, como restaurantes, clínicas veterinárias, supermercados, óticas e o custo mensal de cada uma varia de R$ 50.00 a R$ 400.00 reais.

O local e tamanho da tatuagem são escolhidos de acordo com o cliente, e o preço, Edson define pelo tamanho da tatuagem e a empresa anunciante. Tudo é feito boca a boca, sem contrato entre as partes, e ele afirma que a confiança faz o negócio.

Quando estava com seus amigos num bar, um deles disse para fazer uma tatuagem qualquer em suas costas e Baiano, como Edson é conhecido, aceitou o desafio e tatuou uma garrafa de conhaque. Seu amigo empolgou-se e desafiou Baiano a divulgar sua ótica em forma de tatuagem.

Publicidade

Como já gostava de tatuagem e ainda foi desafiado, perguntou ao amigo quanto lhe pagaria mensalmente. Negociaram na hora um valor e na hora ele aceitou.

Seu amigo a princípio não acreditou que Baiano de fato fizesse, e quando ele apareceu tatuado teve que cumprir com o valor combinado. Hoje em dia, só da ótica, Edson tem 9 tatuagens espalhadas pelo seu corpo. Seu amigo ainda afirma que ninguém acreditou no momento que Baiano aceitou o desafio, mas que após fazer a primeira e ter obtido um grande retorno, decidiu investir mais nesse negócio já que gera a curiosidade nas pessoas.

A partir daí, outros empresários ficaram interessados, visto que essa era uma forma diferente de divulgar e que estava dando certo na pequena cidade, além claro, de ajudar Baiano a ganhar seu dinheiro. Outro de seus clientes diz que o negócio é bom para ambas as partes, pois a empresa ganha com pessoas visitando seus negócios e Edson que antes era desempregado, agora ganha mensalmente seu dinheiro.

Para fazer a divulgação, Baiano tem que andar pela cidade todos os dias, sem camisa e chama a atenção da população.

Publicidade

Apesar de essa não ser uma exigência de seus anunciantes, ele prefere que seja assim, já que a cidade onde mora é muito quente.

Diz que se uma empresa falir, a tatuagem continuará lá. Agora se a empresa continua a existir e o anunciante não o paga corretamente, ele tatua um X em cima da propaganda o que faz as pessoas não aparecerem mais nesse estabelecimento.

Sua família e amigos a princípio acharam estranho, mas acabaram acostumando e veem isso como algo normal. #Trabalho