A saúde sexual é hoje um dos principais temas abordados em pesquisas de todo o mundo. Pesquisadores na Universidade de Québec, no Canadá, por exemplo, decidiram fazer uma pesquisa baseada na excitação feminina.

Os dados encontrados foram surpreendentes. Os especialistas acabaram descobrindo que as mulheres, no geral, excitam-se de três formas diferentes. Algumas, é claro, não são tão conhecidas da população em geral, mas abordaremos o tema ao longo desse artigo.

Para chegar à conclusão do estudo, mulheres entre 18 e 35 anos foram avaliadas. Assim, os cientistas chegaram, a partir dos estímulos, a melhor maneira de levá-las ao prazer.

Publicidade
Publicidade

Pesquisa pode ajuda casais com problemas de interação na cama

Os pesquisadores avaliam que a conclusão do estudo pode ajudar, inclusive, os casais com problemas de chegarem até ao outro no ato íntimo. Para fazer o teste e avaliar o nível de excitação delas, os investigadores da Universidade de Québec fizeram uma pesquisa com as mulheres vendadas.

Assim, elas não saberiam o que exatamente aconteceu. Em seguida, essas pesquisadas tinham que ficar deitadas em uma cama à espera que os especialistas usassem objetos considerados científicos. Com elas, os pesquisadores fizeram três testes diferentes. O primeiro foi identificar quais eram as regiões do corpo que sentiam mais prazer. O segundo foi baseado no tipo de toque que a mulher recebia e como ela reagiria a esse.

As três maneiras que tiveram mais eficácia na excitação feminina

Os especialistas estimularam o períneo feminino, que é a região que envolve as margens vaginal e anal, o lábio vaginal e o clitóris, a mama, incluindo a auréola do seio, mas também outras partes do corpo, como o antebraço, o abdômen e o pescoço.

Publicidade

Foi então que os especialistas chegaram à conclusão de quais seriam os três maneiras mais eficazes de levarem o prazer as representantes do gênero feminino. Algumas delas são inacreditáveis para muitas pessoas.

1 - Toque ligeiro - A partir de um toque mais rápido, regiões como o pescoço e o antebraço costumam responder melhor. A margem vaginal também correspondeu bem a esse tipo de estímulo. Já para as regiões da mama, os resultados encontrados não foram positivos. Chegou-se à conclusão que elas não reagiam tão bem a esse estímulo.

2 - Por pressão - Na pesquisa, cientistas avaliaram que o clitóris e o mamilo tinham mais correspondência a esse gesto. Já o abdômen não respondia positivamente a esse tipo de toque.

3 - Vibração: O clitóris é a zona mais sensível do corpo a este estímulo, que também é eficaz no mamilo.

A pesquisa foi publicada em uma importante revista científica. E você, o que achou dela? Deixe o seu comentário. #sexo #PesquisaCientifica #Ciência