Nem sempre é fácil tomar conta de um #animal de estimação. Tal como uma criança pequena, também os animais não sabem explicar quando estão com algum problema, e é aí que começam as dificuldades para se cuidar de um animal. Foi o que aconteceu com um pequeno #hamster, que não se mexeu, nem se alimentou durante três dias. Valeu a atenção de uma criança, que notou algo estranho, e os cuidados do #Veterinário, que notou o que estava errado com o bichinho.

A menina estava estranhando que o seu hamster não se movia. O seu animal de estimação ficava colado a uma grade da gaiola, há três dias consecutivos, de acordo com as suas palavras.

Publicidade
Publicidade

O bichinho não se mexia por nada, nem para nada. Durante todo esse tempo, ele não comeu, nem bebeu. Estranhando tudo isso, a criança conseguiu levar o hamster a uma clínica veterinária. E foi aí que descobriram o que havia de errado com ele, fazendo uma descoberta inesperada.

Ninguém sabia o que havia de errado com o hamster, mas era certo que ele estava vivo. Porém, ele não desgrudava da grade da gaiola. Assim que foi levado para a clínica, o veterinário quis saber o que havia de errado com o bichinho que, entretanto já se movia e comia. Assim que foi retirado da gaiola, o hamster começou logo se movendo naturalmente e comendo. Estranhando a reação, a menina contou que ele havia fugido da gaiola, alguns dias antes, mas que foi capturado rapidamente.

O hamster conseguiu se escapar da gaiola, mas foi encontrado, pouco depois, sob a geladeira lá de casa.

Publicidade

Estranhando o fato do hamster não comer e não se mexer na gaiola, e ali já estar comendo e se mexendo, o veterinário resolveu observar a boca do animal. E foi aí que desvendou o incidente bizarro. O bichinho tinha um imâ da geladeira dentro de sua boca e era essa a razão que explicava que ele ficava preso na grade da jaula. Era o magnetismo do imâ que o colava nessa grade e, por essa razão, ele não conseguia se mexer, nem sequer para ir comer. Assim que o veterinário removeu esse imâ, ficou resolvido esse mistério e o pequeno hamster retomou sua vitalidade, como antes.

A história foi compartilhada pela irmã do veterinário, pois todos ficaram impressionados com um caso tão raro, mas que felizmente não teve consequências mais graves, do que uns dias de fome do pequeno hamster, que foi salvo pela atenção da sua dona, uma criança bem atenta, que percebeu algo de estranho.

O caso é tão bizarro que nem um especialista de roedores poderia imaginar que um hamster iria engolir um imâ e que isso o iria limitar tanto, e poderia até ter matado, uma vez que ele não iria resistir muito mais tempo sem se alimentar.