Um caso de #Estupro coletivo está chocando a comunidade no Zimbábue depois de ser divulgado que um #Homem, de 39 anos, foi abusado por um um grupo de #mulheres. O homem não teve sua identidade revelada, mas já se sabe que é um professor. A imprensa local está investigando o caso, que não é inédito no país e possui motivações polêmicas. Ao que tudo indica, o caso faz parte de um esquema de roubo de sêmen, em que uma gangue de mulheres droga e estupra homens, com o propósito de retirar o sêmen para vender ou utilizar em rituais que supostamente trariam prosperidade.

Como o estupro aconteceu

Tão dramático quanto parece, estes casos estão se multiplicando pelo país.

Publicidade
Publicidade

No caso desse professor, ele foi seduzido quando estava ainda na paragem do ônibus. Ele foi convidado a entrar em um carro, um BMW azul. No carro, seguia um motorista homem e três mulheres, que lhe ofereceram um suco, que o deixou tonto e fez adormecer. Ele foi levado para um local onde foi abusado sexualmente e só acordaria mais tarde, quando já estava machucado, após ter sido sequestrado.

O homem também já foi roubado e não tinha qualquer dinheiro. Após acordar, ele recebeu a visita de mais duas mulheres, que exigiram relações sexuais. Ele recusou, ainda atordoado com tudo o que havia acontecido, e elas teriam o forçado a beber um novo suco.

Uma das mulheres o despiu e começou com carícias antes de ter relações sexuais. A outra mulher fez o mesmo. Na noite seguinte, 50 horas após ter sido sequestrado, ele foi levado novamente ao carro e abandonado em uma estrada de cascalho.

Publicidade

A polícia está agora investigando o caso, tentando procurar pelo carro que tinha uma placa da África do Sul. Suspeita-se que esse gangue poderia ser sul-africana. O professor foi levado para o hospital e seu quadro é estável.

Roubo de sêmen

O roubo de sêmen fez as primeiras manchetes em 2011, quando casos como esse começaram a ser relatados. O procedimento é quase sempre o mesmo e começa por um sequestro na rua. As mulheres seguem em um carro, geralmente conduzido por um homem, e convidam suas vítimas a entrar, com a promessa de uma carona. Após entrarem, as vítimas são drogadas e levadas para locais desconhecidos, onde são estupradas.

O objetivo do estupro não é a satisfação sexual, mas sim a colheita do sêmen. Em 2011, três mulheres foram detidas com 31 camisinhas cheias de sêmen. Em 2016, três mulheres também foram presas, depois de terem sequestrado um homem, com o mesmo propósito.Já nesse ano, em fevereiro, um outro professor foi sequestrado, drogado e estuprado por quatro mulheres. Acredita-se que o sêmen seja usado em rituais para trazer sucesso nos negócios. mas há rumores de que o sêmen tem sido vendido para outros países.