O sexo está ligado diretamente a diversos fatores da #Saúde humana, mas nem sempre estamos dispostos a ficar atentos a essa realidade. Algumas acabam cometendo atos não muito benéficos após a relação íntima. Recentemente, o programa 'Bem Estar', da TV Globo reuniu diversos especialistas, que deram dicas incríveis de como se prevenir contra doenças sexualmente transmissíveis e até infecções, que podem ser causadas por maus hábitos após uma noite que era para ser apenas de prazer. Separamos, a seguir, algumas dicas do que não deve ser feito após o sexo.

Não prenda a urina após o sexo, isso pode causar infecções graves

Um dos hábitos mais comuns após o ato sexual é o fato dos parceiros continuarem juntinhos na cama.

Publicidade
Publicidade

Isso é legal, pois aproxima o casal, mas é preciso ficar atento a um fator. Muitas vezes, a pessoa está com vontade de fazer xixi, mas não levanta por não querer deixar o parceiro sozinho, ou por preguiça. Isso é um erro bastante grave, especialmente entre as mulheres. Elas podem acabar gerando infecções terríveis por conta dessa medida porque bactérias podem acabar atingindo a uretra.

O sistema autolimpante da mulher

Os especialistas explicam que a uretra das mulheres é bem menor do que a dos homens. Por isso, o caminho que os organismos "do mal" percorrem é bem menor. Quando a mulher vai ao banheiro, ela acaba eliminando boa parte dessas bactérias. Isso porque o sistema urinário acaba funcionando como um "lava jato" vaginal. É claro que apenas isso não livra ninguém de ter uma infecção, mas já ajuda na prevenção.

Publicidade

O ato de não fazer xixi também pode facilitar o aparecimento das chamadas doenças sexualmente transmissíveis, as DSTs.

Saiba como se prevenir contra a candidíase: nada de dormir molhado após o sexo

Outro hábito comum é a mulher permanecer com a mesma lingerie que utilizou no ato íntimo. O mesmo pode se repetir com os homens. O ideal, segundo diversas pesquisas, é que a pessoa durma nua, pois a região, que já passa o dia inteiro tampada, consegue ganhar um respiro. Dormir com a roupa molhada pode acabar facilitando o aparecimento da candidíase. O mesmo vale para as pessoas que vão à praia ou à academia, ficam molhadas, mas demoram muito tempo para tomar banho e colocar roupas secas. Por isso, previna-se.

E você, o que achou dessas dicas? Deixe o seu comentário. Ele é sempre importante e ajuda no diálogo de temas diversos. #Ciência