Muitas pessoas têm revelado desejo em deixar um rastro bem brilhante na vagina da mulher ao ter relações íntimas. E para isto já foram inventadas umas novas pílulas que contêm glitter. Este componente acaba por se dissolver lentamente durante as relações, deixando no coropo algo bem cintilante e luminoso. São comercializadas com o nome de "passion dust" (poeira da paixão).

Para quem não sabe o glitter resulta de uma variedade muito pequena de vários pedaços de plásticos, dióxido de titânio, oxicloreto, óxidos de ferro e muitos outros materiais caracterizados por apresentarem cores neon e também algumas cores que conseguem refletir com facilidade a luz de um espectro de espumantes.

Publicidade
Publicidade

O glitter é muitas vezes utilizado com cola forte ou então com alguns materiais que sejam pegajosos, como acontece com artigos de maquiagem. No entanto, muitas pessoas têm o desejo de experimentar essa sensação, por este motivo, já foram criadas várias #pílulas de glitter que são colocadas na vagina da mulher.

Num dos sites onde é possível adquirir este novo "brinquedo sexual" é possível ler na descrição que uma simples cápsula é inserida na vagina, sendo que irá se dissolver e acaba por soltar todo o conteúdo da cápsula. É também possível ler nestes anúncios que a utilização destas novas pílulas que estão na moda não provoca nenhuma sensação mágica.

É importante informar que apesar de tudo isto, os especialistas médicos do Reino Unido já alertaram para o perigo deste novo "brinquedo sexual".

Publicidade

De acordo com os dados analisados e testados por estes especialistas, a utilização destas pílulas de glitter poderá provocar infeções na vagina da mulher. Por outro lado, como esta pílula têm muito açúcar na sua composição, os médicos também alertaram para o perigo de poder proliferar bactéricas nesta região genital.

Alguns vendedores já atualizaram os seus anúncios de venda destas novas pílulas onde tentam argumentar contra os alertas que foram divulgados por vários médicos do Reino Unido. Estes vendedores afirmam que qualquer mulher, se tiver problemas na vagina, continuará tendo estes problemas se usar esta pílula já que não existe qualquer relação. Se, por exemplo, a mulher tiver alguma infeção na vagina, os vendedores afirmam que não se deve fazder uso das pílulas de glitter. De acordo com os fabricantes, o conteúdo das cápsulas que se dissolvem na vagina não provocam nenhum efeito biológico ou fisiológico no corpo da mulher.

E você, o que achou desta moda? Deixe sua opinião. #remédio #Relações intimas