Banheiros públicos podem ser locais que dão arrepios em muita gente. Geralmente, são locais onde a limpeza é bastante precária. Além disso, até mesmo nos locais onde existe uma limpeza bem feita, mas fluxo de pessoas é bastante grande, também existem riscos à saúde.

É de se pensar, é claro que com tantas pessoas o número de germes e bactérias também não será pequeno. Os homens ainda conseguem urinar de forma a evitar o contato por completo com as peças sanitárias, mas as mulheres quase sempre têm a necessidade de sentarem no vaso sanitário. Algumas por medo de contraírem doenças, fazem verdadeiros malabarismos.

É comum, por exemplo, gente que sobe em cima do vaso apenas para não colocar as nádegas do assento de cerâmica.

Publicidade
Publicidade

Isso é perigosíssimo e há relatos até de pessoas que quebraram a perna fazendo essa peripércias, afinal, o vaso pode quebrar.

Nada de usar papel higiênico para sentar nos vasos de banheiros públicos

Outras pessoas usam papéis higiênicos para cobrir o assento sanitário e, em seguida, sentam-se acreditando que está criando uma barreira de proteção, mas isso também é bastante problemático e pode trazer consequências terríveis. O papel tem mais capacidade de proliferação de fungos e #bactérias do que a cerâmica. A situação piora caso o papel escolhido seja o do próprio #banheiro público. Isso porque quando é dada a descarga com a tampa aberta, as bactérias se proliferam pelo local e microrganismos das fezes alheias acabam grudando no papel que muitos estavam acreditando ser o grande salvador da pátria.

Publicidade

A situação pode ficar ainda pior após o uso do papel higiênico, se a pessoa querer passar a mão no rosto, e isso pode fazer com que haja contato entre bactérias com o corpo.

Então, como se proteger?

Absolutamente nada! É bom, é claro, ir em um banheiro de confiança, no qual você saiba que exista uma limpeza correta e periódica. No entanto, em qualquer um deles, o ideal é que a pessoa encoste mesmo as nádegas na cerâmica. O material do vaso sanitário demorou centenas de anos para ser elaborado e quando chegou a esse formato final teve como objetivo, justamente, evitar que as bactérias fossem transmitidas. Tudo é calculado para que a peça do banheiro também seja refratária à concentração de bactérias e fugos, um das alternativas para para diminuir a propagação de doenças é de fechar a tampa do vaso, antes de dar descarga.

É bom evitar ainda o uso de ar quente para secar as mãos nos banheiros. Estudos concluíram que estes aparelhos têm a capacidade de espalhar ainda mais bactérias nos banheiros. Na dúvida, prefira as toalhas.

E você, o que achou de descobrir tudo isso? Deixe o seu comentário. #Curiosidades