Uma descoberta feita recentemente está deixando muita gente curiosa. De acordo com um rastreamento feito por uma comunidade científica, o órgão sexual masculino já foi, digamos assim, um tanto diferente e ele teve algo a mais.

O relatório foi divulgado na revista ‘’Royal Society’’ e confirmou que há 50 milhões de anos atrás as genitálias dos primatas, continham osso! É estranho, mas ao que tudo indica, era assim mesmo.

Hoje em dia, apenas alguns mamíferos, como as hienas e os chimpanzés, possuem ossos no #Pênis, o que é cientificamente chamado de báculo ou pêmur, como também é conhecido.

Por que o órgão genital masculino humano não possui mais osso?

Pelo que foi constatado, o báculo foi ganhando tamanhos diferentes, ficando assim menor em algumas espécies e maior em outras.

Publicidade
Publicidade

Quando a monogamia passou a se manifestar entre os seres no período Homo Erectus – segundo o que a história da ciência conta – isso cerca de 2 milhões de anos atrás, esse osso passou a ter um papel dispensável. Ou seja, deixou de ser tão necessário.

Segundo Kit Opie, um dos pesquisadores que também participou do estudo, os especialistas acham que o báculo do #Homem teria desaparecido porque as formas de acasalamento mudaram com o passar dos anos, algo que ele confirmou ao jornal britânico ‘’The Guardian’’. Esse osso, que chega a medir menos de um milímetro, mas que pode chegar a medir ‘ metro de comprimento, foi perdendo a sua função com a diminuição da competição entre as espécies.

Por que existia o báculo e para que servia?

Pelo que o estudo revelou, a existência do osso tinha relação com o tempo que o órgão levava para penetrar na genitália da mulher.

Publicidade

De acordo com outro estudo realizado pela universidade britânica College Of London, neste caso, o osso servia para dar suporte, para dar proteção para o órgão sexual e para abrir a uretra e facilitar a entrada e passagem do sêmen para a fêmea.

A razão pela qual algumas espécies de animais ainda possuem o osso em seus órgãos genitais é simples. Eles ainda são poligâmicos, ou seja, não possuem uma parceira definida, se acasalam com diversas fêmeas, o que gera o ambiente competitivo onde cada macho precisa ficar mais tempo tendo uma relação sexual.

Nesse ambiente competitivo, essas espécies precisam ficar por mais de 3 minutos tendo relações sexuais com a fêmea, coisa que para o ser humano não é difícil e é totalmente possível. O que explica bem porque os homens não possuem mais osso em seu órgão sexual e porque não precisam mais dele. #Curiosidade