Publicidade
Publicidade

Pode parecer estranho [VIDEO], mas o uso de #urina e #fezes nos alimentos que consumimos é mais comum do que você imagina, abaixo os principais alimentos, e existem até remédios feitos com esse tipo de ingrediente.

1 - O Café Mais Caro do Mundo

Kopi Luwak é conhecido como “Café Civeta” no Brasil. Consiste em um café produzido na Indonésia com os grãos extraídos das fezes da civeta, um mamífero carnívoro de pequeno porte. Por mais bizarro que possa parecer, esse processo ocorre em vários lugares do mundo, inclusive no Brasil que produz café com grãos retirado das fezes da ave jacu.

Para entender melhor, existe uma enorme diferença de qualidade [VIDEO] em relação ao café industrializado, pois as enzimas do processo digestório do animal fazem diferença no sabor que vai ter a bebida feita com a semente selecionada pelo animal, quando pronta.

Publicidade

O valor final do quilo desse café pode ser superior a U$$ 700,00!

2 - Vinho de Fezes (Ttongsul)

No ano de 2013, um repórter japonês, chamado Yuka Ushida fez uma reportagem sobre uma bebida alcoolica feita com fezes. Quem era o especialista da reportagem era o coreano Dr. Lee Chang Soo, e tudo leva a crer que é uma bebida tradicional da Coréia. A fabricação do “vinho” possui dois caminhos diferentes, ou formas de fazer. O método rápido consiste em simplesmente misturar o álcool com as fezes diretamente durante muitos dias, mas tende a não ter resultados muito favoráveis.

A maneira mais lenta e clássica da fabricação vai envolver um pote, ou “banheiro portátil”, que vai servir para coleta e então às fezes vai ser adicionado o álcool e em seguida um bastão de bambu será submergido na mistura, que ficará fermentando por vários meses.

Publicidade

O vinho será extraído do bambu, e a bebida também é considerada medicamento, mas isso não é novidade do outro lado do mundo.

Existe uma longa história de compostos medicinais feitos a partir de fezes o oriente, principalmente China, Japão e Coréia.

No século 4, era costume chinês, inclusive descrito no “Manual de Medicina Chinesa”, o consumo de fezes humanas para tratar diarreia e intoxicações alimentares. Também foi descrito no século 16 o uso de fezes humana para tratamento de doenças gastrointestinais, que consistia em ingerir misturas que continham fezes fermentadas, secas ou frescas. Existem relatos do uso de esterco de frango para o mesmo propósito. E em medicamentos de maneira geral também foram utilizados vários tipos de fezes como ingrediente em suas respectivas fabricações, incluindo esquilos do tipo voador, morcegos, bichos de seda, etc.

3 - Cerveja de Água Reciclada

A hashtag usada pelos cientistas, em tradução livre ficaria mais ou menos “Xixi pela Ciência”. Tudo começou em Bruxela, na Bélgica.

Publicidade

Segundo um dos pesquisadores, é possível recuperar água potável e ainda fertilizante a partir da urina. E para tanto só precisavam usar um processo de energia solar. Nos festivais que a equipe participa, a água recuperada pelo engenhoso processo sempre é utilizada para a produção de cerveja.

4 - Carne de Fast-Food

Comer em restaurante de comida rápida está cada vez menos indicado, além das mensagens de médicos nutricionistas e professores de educação física, que insistem em afirmar que os alimentos contidos ali fazem um desserviço à nutrição humana, não é somente por isso que você deve evitar comê-los. A maioria da carne utilizada em fast-food está contaminada por coliformes fecais segundo pesquisa realizada simultaneamente em 25 cidades nos Estados Unidos.

5 - Frutas

Segundo estudo realizado no Brasil, produtos que foram pouco processados, como é o caso de várias frutas, como abacaxi e melão, apresentaram uma taxa de 28% superior ao permitido no que diz respeito a contaminação de coliformes fecais. Portanto, até mesmo seguindo todas as dietas e recomendações, se torna imprescindível ter o máximo de cuidado possível até com os produtos naturais, que além de agrotóxicos podem contem, como no caso, níveis alarmantes de coliformes fecais. #Alimentação Saudável