Um vídeo chocante está emocionando na África do Sul. As imagens mostram o momento em que um trabalhador #negro é forçado a entrar em um caixão por dois fazendeiros brancos, que o ameaçam [VIDEO]de ser queimado vivo. Depois, eles começam a jogar terra sobre a tampa do caixão, enquanto que a vítima, Victor Mlotshwa, é visto com as mãos juntas em oração, choramingando e gritando, quando eles fechavam a tampa do caixão sobre ele.

Um de seus atacantes é visto apertando a tampa com o pé, enquanto a vítima gritava, em terror. Os agressores teriam supostamente pegado Victor na fazenda, prestes a despejar petróleo. Os homens resolveram dar um castigo valente para ele, mas as imagens, que eles mesmos gravaram, são demasiado chocantes.

Publicidade
Publicidade

Além de o fecharem em um caixão e jogarem terra sobre ele, eles ainda ameaçaram de atear fogo e de lançar uma cobra junto com ele. Willem Oosthuizen e Theo Jackson, ambos de 29 anos, se declararam inocentes por tentativa de sequestro, ataque, tentativa de assassinato e posse de arma ilegal. Porém, as imagens mostram os detalhes desse crime e não deixam margem para dúvidas.

"Por favor, não me mate", implorava Victor, enquanto estava no caixão. Os homens brancos responderam para ele que poderiam fazer isso, porque também ele estava tentando matar sua fazenda.

Os dois agressores estão acusando Victor de ter invadido sua propriedade. Eles alegam que ele estava roubando cabos de cobre e que estava tentando derramar petróleo. Os dois jovens acusados negam ter tentado matá-lo, garantindo que queriam apenas dar um susto nele, para que ele não votasse a aparecer em sua fazenda.

Publicidade

No entanto, apesar de suas palavras, a audiência no tribunal ficou em choque e, quando mostraram o vídeo, foram várias as pessoas chorando, perante a dureza dessas imagens. Também a vítima, Victor, se desmanchou em lágrimas, por várias vezes.

O caso está sendo muito mediático na África do Sul e no tribunal têm estado presentes vários ativistas políticos, uma vez que este caso está sendo avaliado com uma possibilidade de racismo.

A África do Sul vive marcada por desigualdade racial. Apesar do final do apartheid, vários casos de racismo continuam irrompendo pelo país. Esse poderia ser apenas mais um, quando Victor foi violentamente atacado e obrigado a entrar em um caixão.

Ambos os arguidos passaram oito meses em custódia, após o início do julgamento, que até só começou dois meses depois do crime, apenas quando as imagens apareceram. Só quando a filmagem se tornou viral, é que os dos agressores foram detidos pela polícia, se iniciando uma profunda investigação.

Veja o vídeo:

#África do Sul #branco