Publicidade
Publicidade

Portugal é um dos países preferidos dos brasileiros quando se fala em imigração. Provavelmente, a facilidade do idioma [VIDEO]é um dos fatores que ajuda na adaptação e diminui o medo.

Há basicamente seis tipos de vistos para os quais você pode aplicar se você está pensando em ir morar no Velho Continente. Abaixo separamos 6seisformas pelas quais você pode pedir imigração.

6 formas de imigrar para Portugal

Visto de trabalho - Para solicitar esse visto, você precisa ter uma oferta de emprego com uma empresa que tenha sede em Portugal. Ela deverá fazer parte no processo de solicitação do visto e quando chegar no país, deverá fazer o processo de solicitação de residência no SEF (Serviço de Estrangeiros e Fronteiras).

Publicidade

Visto de estudante - Para solicitar o visto de estudante você precisa ir para Portugal para fazer uma graduação, pós-graduação ou um intercâmbio. Primeiro você deve ser aceito em uma instituição de ensino, depois com a carta que comprova sua aceitação, deve solicitar na embaixada ou consulado, ainda no Brasil.

Seu visto, chegando em Portugal, precisa pedir uma autorização de residência no SEF (Serviço de Estrangeiros e Fronteiras), que depois deverá ser renovada. Para esse tipo de visto só se pode trabalhar meio período e com aprovação do SEF. Além disso, deve comprovar que tem dinheiro suficiente para se manter no país pelo período do visto.

Pedir cidadania portuguesa - Há pouco tempo Portugal facilitou a solicitação de cidadania para algumas categorias de pessoas. Netos e filhos de portugueses, estrangeiros que estão vivendo de forma legal no país há pelo menos seis anos, pessoas casadas com portugueses ou que vivam em união há pelo menos três anos.

Publicidade

Uma alteração na lei tornou o processo, que era mais longo e burocrático, mais fácil para incentivar a imigração.

Curtir a aposentadoria - Para as pessoas mais vividas, que já trabalharam muito e conseguiram a tão sonhada aposentadoria, Portugal oferece um visto para que você possa curtir seus dias no Velho Continente. Para conseguir esse visto você precisa ter um plano de saúde internacional, comprovante de residência e uma aposentadoria maior que o salário mínimo português, que hoje está em torno de 650 euros (R$ 2.430).

Como empreendedor: Se você tem um plano de negócios e investimento para criar algo nas terras portuguesas, basta fazer a abertura de uma empresa no país, que sai mais ou menos 200 euros (R$ 746). Essa opção não exige capital mínimo, você só precisa estruturar seu plano direitinho,

Visto Gold - Por último, para aqueles que tem uma boa quantia de dinheiro para investir, o visto Gold é para os que podem comprar um imóvel com valor acima de 500 mil euros (R$ 1,86 milhão) ou abrir uma empresa com pelo menos dez posições de trabalho e capital acima de 250 mil euros (R$ 932,2 mil).

Se você se encaixa ou conhece alguém que possa se interessar pelo assunto, compartilhe esse artigo e ajude seus amigos a se informar e, talvez, fazer as malas. #Viagem #Europa