Publicidade
Publicidade

Um grupo de arqueólogos encontraram ossos de uma #Mulher de aproximadamente 3,7 mil anos. Isso aconteceu em 1987, trinta anos atrás. A ossada foi encontrada na Escócia, na região norte em Achavanich. Dentes e crânio estavam em ótimo estado de conservação. Eles foram mantidos em uma espécie de tumba especial. Por isso, os pesquisadores puderam identificar que a mulher devia ter sido uma personalidade muito importante na Era do Bronze.

Os arqueólogos acreditam que o fóssil é realmente de uma mulher e por isso a batizaram de Ava. Ainda de acordo com os pesquisadores, Ava era uma garota que tinha aproximadamente 1,67 metro de altura e idade entre 17 e 20 anos.

Publicidade

Rosto de Ava é reconstruído

Para reconstituir o #rosto de Ava, foi utilizado uma técnica inteiramente digital. Com essa técnica foi possível obter um resultado que se assemelha à face de mulheres caucasianas contemporâneas.

Processo de reconstituição

A líder do projeto Achavanich Beaker Burial, Maya Hoole, foi quem teve a grande ideia de fazer a reconstrução da face de Ava. Hew Morisson foi o responsável pela execução da reconstrução. Morisson é especialista em arte forense. Para pode refazer a reconstrução em 3D é pressuposto a utilização do crânio como molde. Entretanto, isso pode acabar danificando os objetos ou equipamentos a lazer. Por esse motivo, o especialista optou por realizar a técnica a partir do 2D. Para atingir o resultado eles precisaram fotografar o crânio a uma distância de 1,82m.

Publicidade

Essa distância evita possíveis distorções da lente que poderiam atrapalhar a reconstrução. Em seguida, Morisson redimensionou as fotos para o tamanho real. Ele pode observar detalhes na construção óssea referentes a danificações no osso zigomático esquerdo. Alguns dentes já haviam se soltado, porém uma boa parte da dentição foi mantida. Foi a partir daí que se tornou possível calcular o tamanho dos lábios e da boca, para que assim o especialista pudesse dar forma ao rosto.

Diferente dos ossos, cabelos e olhos não são capazes de resistir a depreciação provocada pelo tempo. Morisson escolheu cores que eram comuns àquela população, para que assim ele conseguisse alcançar um resultado que fosse o mais próximo possível da versão original de Ava. A cor escolhida pelo especialista foi azul para os olhos e castanho para o cabelo.

Logo abaixo você poderá conferir como ficou a reconstrução do rosto de Ava.

Lembre-se de deixar o seu comentário. Sua opinião é muito importante para a nossa equipe e sempre ajuda no diálogo.

#Reconstruído